Caminhos de Pedra, um recanto italiano em meio a Serra Gaúcha

No começo do século XIX, como incentivo do governo brasileiro para povoar regiões mais distantes, um grande contingente de imigrantes europeus chegaram ao Brasil a procura de terras férteis, prontos para oferecer sua mão-de-obra, fugindo de uma Europa empobrecida. Uma das nacionalidades que chegou em peso foi a italiana. Até hoje é possível notar os vestígios da colonização italiana em todo o sul e sudeste do Brasil, mas alguns lugarejos esbanjam uma cultura itálica praticamente intocada.

É o caso do Caminhos de Pedra. Localizado no interior da cidade de Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul, o roteiro é tombado como patrimônio histórico do estado. Casas de pedra e madeira, algumas com mais de 100 anos de idade, permanecem conservadas, trazendo ao público o charme do norte da Itália. Muitas ainda em atividade como moinhos, cantinas coloniais, teares, vinícolas, casas de massas entre outras.

Leia também:

12 hotéis e pousadas para conhecer na Serra Gaúcha
Viajando para a Serra Gaúcha, o que fazer na região
Hotel Sky arquitetura européia na Serra Gaúcha
Com pistas de ski e snowboard, parque de neve é atração em Gramado
4 cidades brasileiras que vão fazer você se sentir na Alemanha

O passeio pelos 12km do Caminhos de Pedra dura o um dia inteiro, tem mais de 43 pontos de observação e 20 pontos de visitação. Aberto todos os dias do ano das 9h às 17h30, as propriedades que oferecem serviço aos visitantes são propriedades particulares, geridas por famílias descendentes de imigrantes italianos. A maioria realiza demonstração e explicação do local e degustação de queijos, salames, conservas, doces, sucos, geléias, biscoitos, iogurtes, massas e vinhos artesanais, mate para chimarrão e produtos à base de leite de ovelha. Alguns estabelecimentos cobram taxa por visitante.

Foto: Nina Selma

Foto: Caminhosdepedra.org

Foto: Caminhosdepedra.org

Foto: Caminhosdepedra.org

Foto: Caminhosdepedra.org

Para conhecer essa pequena parte da Itália brasileira o mais aconselhável é alugar um carro particular para percorrer o roteiro a seu tempo, mas diversas agências de turismo na cidade e região da Serra Gaúcha organizam tours para quem busca mais comodidade.