Conselhos para dirigir em cidades desconhecidas

Quando estamos em nosso lugar, tudo é mais fácil. Temos tantas informações arquivadas na memória para nos orientarmos que, às vezes, sequer prestamos atenção ao caminho. Trabalhamos meio que no automático: saímos de casa e, de repente chegamos ao destino.

Agora, o que fazer quando é preciso dirigir em cidades desconhecidas? Tem até uma frase que diz que “é preciso se perder pra se encontrar”. Isso pode até funcionar na poesia, mas na hora em que precisamos chegar ao destino em um lugar que não conhecemos, o bom mesmo é fazer o caminho mais curto e que leve menos tempo.

Por isso, no artigo de hoje, vamos ver algumas dicas sobre como dirigir em lugares que você não domina.

#01 Aplicativos

Essa é óbvia, mas nem por isso poderia ficar de fora. Antigamente dava um trabalho enorme se deslocar sem conhecer as ruas, os retornos, por onde ir… Agora, é só informar a origem, o destino, escolher a rota e acompanhar o deslocamento no mapa ou seguir as orientações via áudio. Bons apps para isso são o Google Maps ou o Waze. Pra quem vai alugar um carro, a Hertz, oferece um serviço de navegador GPS para você não se perder nunca.

#02 Sinalização

Em um mundo ideal, um motorista deveria poder sair de um ponto e chegar ao outro só com a ajuda da sinalização, no melhor estilo placas do metrô. Então, sempre que queira encontrar a direção de deslocamento, fique atento às indicações. Elas costumam ser confiáveis e, mesmo que não lhe deixem na porta, vão fazer que chegar ao destino seja mais fácil.

#03 Intersecções ou Pontos de referência

Cada cidade tem sua forma de passar orientações. Nas que o traçado urbano é regular, como um tabuleiro de xadrez, você pode se guiar pela contagem de cruzamentos e saber onde dobrar ou onde seguir direto. Já quando a malha for irregular e sinuosa, é mais difícil manter o sentido de orientação. Nestes casos, guie-se por pontos de referência como estabelecimentos comerciais, praças, monumentos, entre outros.

#04 Pontos Cardeais

Tem momentos em que é preciso dar uma de escoteiro e saber onde está o norte, sul, leste e etc. Se você tiver uma bússola, fantástico; mas como o mais provável é que ninguém ande tão preparado assim, dá pra usar o sol como referência, por exemplo. De noite, obviamente, já fica mais difícil. Mas se houver montanhas visíveis, antenas de transmissão ou outras referências que você memorizou durante o dia, já é possível se orientar.

#05 Pergunte

Dizem que quem tem boca vai à Roma. Quando tudo mais falhar, pergunte. O brasileiro é, no geral, um povo muito solícito e que adora dar informações. Quando sentir que está perdido ou saindo do trajeto ideal, procure um lugar seguro e consulte aos locais como chegar no seu destino. Quer ter certeza? Pergunte a mais pessoas. Em algum lugar tem sempre alguém disposto a ajudar.

Esperamos que a leitura do nosso artigo lhe ajude a ter um ás na manga na hora de dirigir em cidades desconhecidas. De uma forma ou de outra, todos acabam encontrando seu caminho: aqui sim, a frase vale na vida prática e na poesia. Boa sorte com seu trajeto e boa viagem!

Foto: Jessie Voigts / Flickr

Leia também:

Roteiro de trem na Europa: 10 dias por Barcelona, Madri e sul da Espanha
Aplicativo ajuda viajantes a criar roteiros personalizados na Europa
100 cidades para visitar na Europa
Conheça 7 rotas turísticas para você fazer de trem na Europa


- Descubra o hotel ideal para você, reserve seu hotel com o Booking.com.
- Encontre pacotes de viagem em oferta com a CVCSubmarino ViagensDecolar.com.
- Pesquise os melhores preços de passagens aéreas em tempo real para a sua viagem.
- Consiga a melhor cotação de câmbio turismo do dia em diferentes moedas.