Melhores destinos da Itália partindo de Roma

A maravilhosa Roma é destino conhecido pelos brasileiros que visitam a Itália. Os diversos monumentos e fontes e ruínas que a cidade oferece, contando a história da humanidade podem tomar muito tempo do turista. Mas para aqueles que planejaram passar um bom tempo em território italiano, Roma sozinha não é o suficiente para saciar a vontade da Itália.

Para a sorte do turista os arredores de Roma são tão deslumbrantes e cheios de atrativos quanto ela. Confira aqui algumas dicas de destinos partindo da capital italiana para conhecer durante sua viagem.

Leia também:

Turismo na Itália – Principais pontos turísticos de Roma
Conheça 10 ilhas paradisíacas para visitar na Itália
Itália: guia que fala português em Roma
Brasileiros não precisam de visto para entrar na Itália

Tivoli

A pouco menos de 30 km de Roma, Tivoli em seus meros 68km de extensão abriga dois patrimônios mundiais da Unesco e um parque que pertence ao Fundo Ambiental Italiano (FAI) e três Villas fascinantes de se visitar.  Além de, claro, inúmeras igrejas e outros sítios arqueológicos como é de praxe na Itália.As Villas mais visitadas são a Villa d’Este e a Villa Adriana.

A Villa Adriana remonta aos tempos do Império Romano, considerada pela magnitude de sua arquitetura uns dos mais importantes resquícios da Roma ancestral. A Villa Adriana está localizada a seis quilômetros do centro da cidade. Para quem gosta de história e de ruínas com certeza vai pirar com a magnitude dos 120 hectares de ruínas conservadas. Dentre os monumentos mais impressionantes estão o Teatro Marítimo, o Canopo, a Sala dos Filósofos, as Termas e o Palácio Imperial. Uma verdadeira imersão no mundo romano.

A Villa d’Este, inspirada na Villa Adriana, é um palácio considerado um Patrimônio Mundial da Humanidade. Construída a pedido do cardeal Ippolito d’Este, em 1550 é um verdadeiro festival de fontes e águas que vem direto do rio Aniene por meio de canos subterrâneos que atravessam as ruas da cidade medieval. Das fontes, a mais interessante é a Fonte do Órgão, que a determinadas horas do dia um órgão instalado no seu interior toca uma música usando a força hidráulica, uma maravilha da engenharia.

Foto: via FLickr – twiga_swala

Foto: via FLickr – DChristi

Nápoles

De trem leva apenas 1 hora de Roma até Nápoles. A terceira maior cidade italiana, típica do sul da Itália com seu centro fervilhante repleto de deliciosos cafés e docerias às colinas de Vomero, acessível via teleférico, dos quais se contempla o azul do Mar Tirreno. Sem contar a parte antiga e o vulcão Vesúvio, ainda ativo, conhecido por ter desaparecido com a cidade de Pompéia em 79 d.C.

O Museu Arqueológico Nacional é uma dica para quem busca um passeio histórico, é nele que estão boa parte dos afrescos e objetos recuperados de Pompeia e Herculano, além de uma coleção enorme e fantástica de arte e história.

E a oferta de arte e cultura por Nápoles não acaba aqui. Na Capela de Pio Monte della Misericordia fica uma obra de Caravaggio, chamada Sete Atos de Misericórdia. Na Capela Sansevero, uma escultura chamada Cristo Velato, que parece ganhar vida. A catedral da cidade (Duomo), como boa igreja italiana, é daquelas gigantescas e impressionantes. E o Complesso Museale di Santa Chiara é um monastério com um pátio lindíssimo, com azulejos coloridos

Outro passeio ideal de se fazer em Nápoles é desbravar cada uma de suas ruelas, que além de bastante estreitas costumam ficar muito cheias, revelando a parte adorável de uma Itália meio bagunçada. Uma das mais imperdíveis por lá é a Via San Gregorio Armeno, que está repleta de lojinhas e boutiques.

Porém a principal dica é parar em alguma pizzaria ou restaurante da região e experimente a pizza de Nápoles. Aliás foi lá onde essa maravilha da gastronomia italiana nasceu.

Foto: Roberto Taddeo

Foto: Domenico Cirillo

Pompéia e Herculano

Uma vez em Nápoles, se deve ir às ruínas de Pompéia. Devastada por uma erupção do vulcão Vesúvio (ainda ativo) no ano 79, hoje é um grande museu a céu aberto de uma das maiores tragédias da história humana.

Na época da erupção Pompéia tinha cerca de 20 mil habitantes e ficava a uns 8 km de distância do Vesúvio. Herculano, menor e mais rica, tinha 4 mil habitantes e estava a uns 7 km.  

As primeiras ondas, mais quentes, atingiram Herculano. A cidade foi completamente soterrada por camadas de lava, pedras e cinzas que em instantes mataram qualquer matéria orgânica presente e evaporaram toda a água. Foi assim que ali sobreviveram todas as estruturas de madeira, até hoje. Herculano ficou abaixo de 19 metros de material vulcânico.

Já Pompéia ficou soterrada abaixo de “apenas” cinco metros. A força da natureza foi levemente menor, já que não foi a lava que absorveu Pompeia, mas cinzas e gases em altas temperaturas.

As pessoas que ainda estavam na cidade morreram instantaneamente com o calor, mas seus corpos foram preservados na posição que estavam, por conta das cinzas. Os escavadores tiveram a ideia de preservar essas “cascas” com argamassa, e é isso que dá o tom sinistro na visita à cidade.

Foto: fabianamelgaco

Foto: Gisele Espindola

Costeira Amalfitana e Capri

A Costa Amalfitana está a 290 km de Roma e a apenas 50 km do aeroporto de Nápoles. É um trecho de 60 km do litoral da Campânia, entre Sorrento e Salerno. Ao longo da estrada, praticamente esculpida em um precipício, encontram-se cidades históricas como Amalfi, à beira do mar Tirreno, onde também está a Grotta dello Smeraldo (uma caverna que forma uma paisagem de sonho com um lago de águas esverdeadas), Ravello no alto da montanha com uma vista incrível da costa. Além de um lindo vilarejo que escorrega pela encosta até a praia, ótima para banho e que, em frente à orla, brotam charmosos restaurantes com mesinhas externas: Positano.

Já Capri é um destino cobiçado desde a época dos imperadores romanos — Otaviano e Tibério construíram palacetes por lá. Por sua proximidade à Costa Amalfitana, pode ser visitada na mesma viagem. Ali se pode fazer um relaxante passeio de barco em volta da ilha, se preferir, contrate o passeio que faz uma parada na Gruta Azul, uma cavidade natural com aproximadamente 60 metros de comprimento e 25 de largura cuja água possui um tom de azul transparente com reflexos prateados.

Foto: via FLickr – fotobuena

Foto: Joint Trails

A agência Elmocar recebe brasileiros na Itália e oferece os melhores tours e passeios pelo país. Entre em contato e planeje seu roteiro personalizado.

+Info
Elmocar 
Guia em português na Itália
Tel: +39 06 52 27 92 15
WhatsApp: +39 346 754 55 18
Site: www.elmocar.com


- Descubra o hotel ideal para você, reserve seu hotel com o Booking.com.
- Encontre pacotes de viagem em oferta com a CVCSubmarino ViagensDecolar.com.
- Pesquise os melhores preços de passagens aéreas em tempo real para a sua viagem.
- Consiga a melhor cotação de câmbio turismo do dia em diferentes moedas.