Parque Nacional do Iguaçu, destino perfeito para amantes de ecoturismo

Marcado por sua beleza e pelas espetaculares cataratas, o Parque Nacional do Iguaçu, no Paraná, foi o segundo Parque Nacional brasileiro a ser criado, no ano de 1939. O Parque abriga o maior remanescente de Floresta Atlântica da região sul do Brasil. Protege uma riquíssima biodiversidade, constituída por espécies representativas da fauna e flora brasileiras, das quais algumas ameaçadas de extinção, como onça-pintada, o puma, o jacaré-de-papo-amarelo, o papagaio-de-peito-roxo, o gavião-real, além de muitas outras espécies de relevante valor e de interesse cientifico.

Essa expressiva variabilidade biológica somada à paisagem de beleza cênica das Cataratas do Iguaçu, fizeram do Parque Nacional a primeira Unidade de Conservação do Brasil a ser instituída como Sítio do Patrimônio Mundial Natural pela UNESCO, no ano de 1986.

As Cataratas do Iguaçu estendem-se por uma faixa semicircular de 2.700 metros de extensão, dos quais 800 metros estão do lado brasileiro e 1.900 metros do lado argentino. São compostas por um número variado de saltos e quedas que oscilam entre 150 e 270, de acordo com o volume de água do rio. Os saltos têm nomes próprios como Floriano, Deodoro, Benjamim Constant, mas, o mais famoso é a Garganta do Diabo.

Leia também:

Refúgio ecológico mistura natureza e aventura no sul catarinense
Turismo de aventura: passeios imperdíveis para fazer no Brasil
Viagem aventura: passeios de quadriciclo para curtir no Brasil
Turismo de aventura no Jalapão – Tocantins
Rota das Emoções – Aventura em uma das regiões mais preservadas do Brasil

Unido pelo rio Iguaçu ao Parque Nacional Iguazú, na Argentina, o Parque integra o mais importante contínuo biológico do Centro-Sul da América do Sul, com mais de 600 mil hectares de áreas protegidas e outros 400 mil em florestas ainda primitivas, responsabilidade ímpar para ações conjuntas entre brasileiros e argentinos nos esforços de preservação deste tão importante patrimônio mundial. O Parque Nacional do Iguaçu é exemplo de integração entre a conservação e o uso sustentável dos recursos naturais.

Iguacu_paranaturismo

Como chegar:

Tem muita gente que paga van particular pra chegar até o Parque Nacional do Iguaçu, que fica um pouco afastado de Foz, só que pouca gente sabe que sai um ônibus do TTU (Terminal de Transporte Urbano) no centro de Foz do Iguaçu e vai direto para o parque, tão direto que ele te desembarca praticamente na fila pra comprar o ingresso. A linha de ônibus é a 120-Parque Nacional, ela sai do centro de Foz, passa no Aeroporto, Parque das Aves e depois Parque Nacional, custa menos que R$3,00 e você pode conferir os horários clicando aqui! Acredite, vale a pena e é uma economia e tanto.

O que fazer:

Cataratas do Iguaçu

As Cataratas são formadas pelas quedas do rio Iguaçu, que em tupi-guarani significa água grande. Dezoito quilômetros antes de juntar-se ao rio Paraná, o Iguaçu vence um desnível do terreno e se precipita em quedas de até 80 metros de altura, alcançando uma largura de 2.780 metros. Sua formação geológica data de aproximadamente 150 milhões de anos, porém a formação do acidente geográfico das cataratas se iniciou a aproximadamente 200 mil anos.

O rio Iguaçu mede 1.200 metros de largura acima das cataratas. Abaixo, estreita-se num canal de até 65 m. A largura total das Cataratas no território brasileiro é de aproximadamente 800 m e no lado argentino de 1.900 m. A altura das quedas varia de 40 a 80 metros.

São 19 saltos principais, cinco deles do lado brasileiro (Floriano, Deodoro e Benjamin Constant, Santa Maria e União) e os demais no lado argentino. A disposição dos saltos, com a maior parte deles no lado argentino e voltados para o Brasil, proporciona a melhor vista para quem observa o cenário a partir do Brasil.

6326132286_999dd72004_z7143676895_9e816f2bcb_z

Trilha do Poço Preto

Relembre o caminho que os índios da região usavam para contornar as Cataratas do Iguaçu. O passeio a Trilha do Poço Preto pode ser definido como um Safari Ecológico. São 9 kms que podem ser feitos com caminhada, bicicleta ou carro elétrico. A trilha é realizada com guias bilíngües que falam sobre a fauna e flora do Parque Nacional do Iguaçu.

Tudo começa numa passarela suspensa de 320 metros, no coração do Parque Nacional, seguida da trilha em mão única, que podem ser observadas belíssimas espécies nativas do Parque. A pequena viagem pelo interior da floresta do Iguaçu incide por uma ponte pênsil que leva a uma trilha rústica de 500 metros, passa por uma casamata de 10 metros de altura, e lá de cima uma vista panorâmica espetacular da floresta. Em seguida a atração continua passando pelo Arquipélago das Taquaras, com a opção de passeio em ducks e snorkeling, para observação da vegetação aquática.

SONY DSC poco2

Rafting

No Rafting o praticante não é espectador, mas sim protagonista. A emoção de enfrentar a correnteza do Rio Iguaçu é única. Neste passeio, a força nos braços e sentir a companhia do grupo fazem a diferença para chegar ao objetivo final.

rafting 4663384087_6642217836_z 15518066182_45ab083a32_z

Rapel

Para realizar o Rapel, os aventureiros seguirão através de uma trilha de 360 metros suspensa por dentro da mata até a plataforma principal. A descida a partir da plataforma é de 55 metros com vista para as Cataratas do Iguaçu.

A técnica empregada é a do Rapel Negativo, ou seja, o praticante não encosta as pernas em paredes ou rochas, o que faz da descida uma aventura muito mais emocionante, com aquele friozinho na barriga.

rapel 6987013747_5cc0fd1bb7_z4435668652_4df3b43b72_z

Voos Panôramicos

Desde 1972, a HELISUL Taxi Aéreo Ltda. Realiza vôos panorâmicos de helicóptero sobre as Cataratas do Iguaçu. A empresa é especializada em fretamentos aéreos com helicópteros e vôos panorâmicos sobre Foz do Iguaçu e outros municípios. Os voos de helicóptero sobre as Cataratas é um dos passeios mais requisitados em Foz do Iguaçu. A bordo das aeronaves da Helisul, você poderá desfrutar de uma vista belíssima das cachoeiras do Iguaçu.

9626993126_ff93278c00_z

Quando ir:

Pode ser visitado durante o ano todo, sendo que os meses de menor fluxo de visitantes é junho e julho, devido ao inverno e o frio que o acompanha.

Planeje sua viagem:

Encontre o melhor preço de hospedagens, passagens aéreas e promoções em tempo real sem pagar nada a mais por isso. Pesquise o seu voo em todas as companhias de uma só vez e tenha certeza de ter feito o melhor negócio. Planeje: Passagens Aéreas | Reservar Hotéis 

Leia também:

100 destinos para conhecer no Brasil
Jovem dá a volta na Europa gastando apenas 1 euro por dia
Americano viaja durante 50 anos e conhece todos os países do mundo
Viajando o mundo como voluntário: uma viagem para o bem
Destinos exóticos para visitar no Brasil

Fotos: Gabriel Sperandio, Deni Williams, Ricardo Cosmo, Nanda Fonseca, Jose Filho, Romeu de Bruns, trip2gether, Alessandra Rossini, Cesar Martins.

Fonte: icmbio.gov.br

 

Booking.com