Parques Nacionais para você conhecer as paisagens mais imponentes do Brasil

Praias em ilhas cinematográficas, montanhas, vales, cânions, cachoeiras, florestas tropicais e alguns oásis fabulosos! Em um país tão grande e tão diversificado fica difícil escolher qual região é a mais surpreendente. Espalhados por todas os cantos do Brasil, de Norte a Sul, naturezas quase intocadas revelam peculiaridades extraordinárias de um país de dimensões continentais. Para proteger toda essa variedade biológica, foram criados ao decorrer dos anos diversos parques nacionais que preservam essas áreas, formando verdadeiros paraísos exclusivos distribuídos por todos os cantos do nosso território.

Conservando e valorizando nossa biodiversidade, os parques nacionais são complexos naturais perfeitos para apaixonados por ecoturismo e natureza. Em sua maior parte com boas estruturas para visitação turística, cada um deles abriga biomas de diferentes pontos do Brasil, possuindo paisagens e características próprias em beleza e diversidade natural. Todos esses parques possibilitam visitação para que os viajantes possam conhecer cada detalhe da região ainda preservada, conhecendo a história e aproveitando um pouco mais desses lugares maravilhosos.

Região Norte

O Parque Nacional de Anavilhanas abriga um dos maiores arquipélagos fluviais do mundo! A reserva está localizada em meio a floresta amazônica, com uma distância de aproximadamente 85km sentido Manaus. São mais de 400 ilhas entrecortadas pelos braços de rios e florestas de mata primária. A atração principal do destino é, sem dúvida, o contato extremo com toda a natureza presente na região, além da experiência privilegiada de visitar comunidades ribeirinhas, conhecendo mais da rotina na floresta. Em qualquer passeio é possível se deparar com diferentes tipos de animais pelo caminho, entre eles os mais comuns são os botos, jacarés, macacos de várias espécies, preguiças, araras, tucanos e muitos outros. Diferentes espécies de plantas, ervas medicinais e frutos pouco conhecidos no restante do mundo fazem parte da rotina na Amazônia e servem de subsistência para os nativos.

Se você pretende fugir da rotina e do caos das grandes cidades, as belas praias de água doce e corredeiras espalhadas pelo arquipélago ajudam o visitante a relaxar enquanto apreciam toda a imponência da Amazônia.

Eduardo Hanazaki

É na tríplice fronteira entre Brasil, Venezuela e Guiana que se encontra um dos maiores destinos de aventura da América do Sul. Ao norte de Roraima, no município de Vira Onça, o Parque Nacional do Monte Roraima foi criado em 1989 para preservar uma paisagem que percorre 116 mil hectares de belezas cênicas. Cercado por lendas e mistérios, o Monte Roraima tem 2.875 metros de altura, considerado um dos principais pontos culminantes escaláveis do Brasil.

Reduto de pesquisadores e aventureiros, quem visita o Monte Roraima encontra cenários impressionantes formados há milhões de anos, tudo ainda muito bem preservado longe de qualquer sinal de civilização. São grandes montanhas forrando o horizonte com formações rochosas curiosas, formadas por milhões de anos de intempéries da natureza, cachoeiras que despencam do topo de montes, pequenas lagoas, rios e uma fauna e flora diversificada típicas da Savana Venezuelana e da Floresta Amazônica também são encontradas durante as travessias.

PISA

Região Nordeste

As paisagens de Fernando de Noronha estão sempre estampando os catálogos de viagens das principais agências de turismo do mercado, e o motivo são as inúmeras praias paradisíacas e selvagens que a pequena ilha isolada a mais de 540km do continente abriga. A Praia do Sancho e a Praia do Leão, por exemplo, já foram eleitas como as mais belas do Brasil.

Como se não fosse o bastante, piscinas naturais, mirantes, trilhas ecológicas e uma diversificada fauna marinha também completa o catálogo dos passeios. Essas são apenas algumas das tantas atrações que se destacam na paradisíaca ilha pernambucana. Pela longa distância da costa, o Parque Nacional de Fernando de Noronha também é um dos melhores pontos de mergulho do mundo, com visibilidade de até 50 metros de profundidade. Localizado em oceano aberto, a ilha é um verdadeiro aquário natural rico em diversidade e preservação.

Hannes Rada

São em terras maranhenses que um imenso ‘deserto tropical’ se forma beirando o litoral do estado. O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses passa por três municípios, Barreirinhas (porta de entrada do Parque), Santo Amaro e Primeira Cruz. Ao todo são 155 mil hectares de belezas surreais, sendo 90 mil hectares formados por imensas dunas intercaladas por lagoas de águas cristalinas, margeando um litoral generoso. Com as fortes chuvas que ocorrem principalmente no início do primeiro semestre, surgem entre as dunas de areia fina grandes lagoas de águas mornas e calmas.

No centro do Parque duas vegetações servem de abrigo para dois pequenos vilarejos, ambos sem energia elétrica e com poucas famílias residindo. Entre as comunidades, beirando as dunas e lagoas, um oásis surge para deslumbre do visitante. Caso escolha fazer o trekking como passeio para conhecer os Lençóis Maranhenses, você pode ficar alojado conhecendo também essas partes do Parque.

Leticia Aguirre

Região Centro Oeste

Belíssimas cachoeiras, mirantes majestosos, trilhas, muitas histórias e boas energias são as principais lembranças que você irá levar de uma viagem a Chapada dos Veadeiros. Quem visita a região conhecida como o berço das águas, inevitavelmente volta renovado.

A região está localizada em meio ao cerrado rupestre, encoberta por um dos céus mais estrelados do país. Ao norte do estado de Goiás, o Parque Nacional reserva grande quantidade de cachoeiras, trilhas em mata fechada, rios, mirantes e montanhas escaláveis. São grandes poços formando piscinas naturais que beiram quedas d’água de diferentes formas e tamanhos. Formadas pelas depreciações das montanhas, as piscinas naturais têm diferentes tonalidades que oscilam do verde claro, azul turquesa e tons mais perolados. Além das belíssimas quedas d’água, veredas, vales e cânions também fazem parte da paisagem, entrecortando a Chapada dos Veadeiros.

Untitled-1

Região Sudeste

O Parque Nacional do Itatiaia está localizado na Serra da Mantiqueira e abrange os municípios de Itatiaia e Resende, no Rio de Janeiro, e Bocaina de Minas e Itamonte, em Minas Gerais. Criado em 1937, este foi o primeiro Parque Nacional do Brasil e resguarda algumas das vistas mais imponentes da Mata Atlântica.

Paraíso para adeptos do trekking e montanhismo, o Parque Nacional do Itatiaia oferece paisagens espetaculares em uma região de matas de altitude ainda preservadas, com grandes campos de vegetação rasteira, vales verdes, cachoeiras e o famoso Pico das Agulhas Negras, um dos cumes mais altos do Brasil.

eduardo bassoto

Região Sul

No município de Foz do Iguaçu (PR), o segundo Parque Nacional brasileiro foi criado no ano de 1939, para preservar a rica biodiversidade da região e uma das maiores maravilhas da natureza, as cataratas do Rio Iguaçu. Em 1986 a área foi tombada pela UNESCO como Patrimônio Mundial Natural. A região abriga o maior remanescente de Floresta Atlântica na região Sul do Brasil, contemplando grande variedade de biomas típicos brasileiros de grande importância, junto de uma das cataratas mais belas do mundo.

Próximo da fronteira com a Argentina, o Parque Nacional das Cataratas do Iguaçu se tornou um dos principais cartões postais brasileiros pela sua paisagem magnifica, recebendo milhares de turistas frequentemente. Várias atrações oferecem formas diferentes de conhecer o destino, sendo que a contemplação das Cataratas se destacam como pontos máximos.

Cristina Schultz

A pérola da região sul do Brasil está na divisa dos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, o Parque Nacional Aparados da Serra abrange uma enorme aérea que impressiona com suas belezas naturais distribuídas em paredões verticais de até 700m de altura, cachoeiras, cânions, mirantes, trilhas ecológicas e uma grande área de Campos de Altitude, uma variação de Mata Atlântica que ocorre no Sul do país e onde ainda podemos encontrar muitos animais silvestres, como pumas e veados campeiros.

O destino pode ser aproveitado em qualquer época do ano. No inverno a experiência do frio extremo da região mais gelada do Brasil traz a possibilidade de uma beleza extra: a neve e a geada sobre os extensos campos, um diferencial a mais para quem visita o Parque durante esta estação. Já no verão é possível aproveitar melhor as trilhas e curtir banhos de rio e cachoeiras.

15759159679_4a83f8b11e_k

Conheça esses e outros roteiros no Brasil e no exterior com a PISA Trekking, agência especializada em promover viagens junto à natureza e outras culturas.

Planeje sua viagem:

Encontre o melhor preço de hospedagens, passagens aéreas e promoções em tempo real sem pagar nada a mais por isso. Pesquise o seu voo em todas as companhias de uma só vez e tenha certeza de ter feito o melhor negócio. Planeje: Passagens Aéreas | Reservar Hotéis

Leia também:

Guia completo da Chapada dos Veadeiros
Conhecendo a Serra Catarinense: principais cidades para visitar
Trekking, cachoeiras e mirantes no Parque Nacional Serra dos Órgãos
Parque Nacional do Iguaçu, destino perfeito para amantes de ecoturismo
Diversão na natureza, conheça o Parque Nacional de Anavilhanas

Foto1: Eduardo Hanazaki / Foto2: PISA Trekking / Foto3: Hannes Rada / Foto4: Letícia Aguirre / Foto5: Eduardo Gabrieti / Foto6: Nelson Nascimento / Foto7: Cristina Schultz

1 comentário

  1. “What’s up it’s me, I am also visiting this site on a regular basis, this website is genuinely good and the people are really sharing nice thoughts.”