O panorama da aceitação da vacina CoronaVac está aos poucos se modificando. Até o começo de novembro o produto não era aceito para brasileiros no Canadá. A boa notícia, entretanto, é que se você é um dos que tencionam viajar para lá, basta esperar o mês terminar: o governo canadense já avisou que, a partir de 30 de novembro, vai aceitar brasileiros vacinados com o imunizante.

O governo passa assim a abrir espaço para o produto mais utilizado por aqui, além de passar a aceitar outras duas marcas, a Sinopharm e a Covaxin. O país aceita desde setembro vacinados com Pfizer-Biotech, Moderna, Janssen e AstraZeneca, e se junta a outros, como os Estados Unidos, que também anunciaram a inclusão do produto na lista dos aprovados.

Canadá abre as fronteiras

canada abre fronteiras

Foto: Alex Shutin / Unsplash

O Canadá abre suas fronteiras para turistas estrangeiros, incluindo o Brasil, a partir de setembro de 2021. Desde que o coronavírus começou a se espalhar em março de 2020, o país vem controlando rigorosamente a movimentação de pessoas.

Leia também » Os 100 lugares mais lindos para viajar no Brasil

As autoridades de saúde divulgaram a notícia nas redes sociais juntamente com uma lista de exigências, dentre elas: não ter sintomas ou sinais de COVID-19; ter sido vacinado com uma das vacinas inicialmente selecionadas (AstraZeneca e a Covishield, originária da Índia), Janssen, Moderna e Pfizer; a última dose da vacina deve ter sido aplicada há pelo menos 14 dias; o certificado digital de vacinação deve ser emitido pela plataforma ArriveCAN; se nunca foi contaminado pelo coronavírus, o teste de PCR realizado dentro de 72 horas antes da chegada deve apresentar diagnóstico negativo.

A reabertura também fez com que a Air Canada retomasse os voos entre os dois países. Calcula-se que, até o início do mês de dezembro, a quantidade de voos aumente gradativamente. De acordo com dados fornecidos pelo governo canadense, até 28 de agosto, 76,35% da população de 12 anos ou mais havia sido totalmente vacinada, enquanto 83,42% tinha pelo menos uma dose da vacina antiviral.

Segundo texto publicado no site do Instituto Butantã, a CoronaVac é a vacina mais usada no mundo contra a Covid-19. Segundo a fonte, “(a vacina) representa 24% da produção total de imunizantes contra a Covid-19, com 1,8 bilhão de doses. De acordo com a entidade, que representa a indústria farmacêutica junto à Organização Mundial de Saúde (OMS), uma a cada quatro doses de vacina é CoronaVac, o que coloca o imunizante como o mais usado em todo o planeta no combate à pandemia”.

De acordo com o relatório do fabricante, em setembro a produção mundial de vacinas contra a Covid-19 deve ultrapassar a marca de 7,5 bilhões de doses. Cinco vacinas respondem por 95% do volume: além da CoronaVac (1,8 bilhão de doses, ou 24%), as vacinas da farmacêutica chinesa Sinopharm e da Pfizer (empatadas em segundo lugar com 1,65 bilhão de doses ou 22% do total cada), a vacina da AstraZeneca/Oxford (1,2 bilhão de doses, ou 16% do total) e a Moderna (450 milhões de doses, ou 6% do total).

Vale lembra que tanto a CoronaVac quanto o imunizante da Sinopharm são produzidos com a tecnologia do vírus inativado, ou seja, “as vacinas clássicas de vírus inativado, cuja tecnologia é conhecida há décadas, correspondem a quase metade da produção mundial (46%, ou 3,45 bilhões de doses)”,  conclui o site oficial do Butantã.

Um estudo publicado na revista científica The Lancet Infectious Diseases mostrou que a CoronaVac produziu apenas entre 29 e 33% das reações adversas, e todas foram muito leves. Este é um bom indicador que comprova a alta segurança dos imunizantes e também aponta para uma menor incidência de reações adversas entre todas as vacinas aprovadas pela Organização Mundial da Saúde para uso emergencial.

O estudo foi conduzido por pesquisadores dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças de Hangzhou, Nanjing e Jiangsu, cientistas da Academia Chinesa de Ciências e pesquisadores de Kexing. Um total de 744 voluntários participaram dos ensaios clínicos de Fase 1 e Fase 2 do CoronaVac. Na primeira fase, 29% dos voluntários notificaram reações adversas no prazo de 14 dias após a vacinação, principalmente dor e fadiga no local da injeção.

+ info:

Consulado-Geral do Canadá em São Paulo
Centro Empresarial Nações Unidas – Torre Norte
Av. Nações Unidas 12901 16º andar
Telefone: (11) 5509 4321
Site oficial

Dica extra para a sua viagem

Para encontrar inúmeras opções de acomodação e reservar hotéis e pousadas durante a viagem, utilizamos o Booking.com - disponível em milhares de destinos. Para economizar com voos, consultamos primeiro as passagens aéreas na MaxMilhas, - quase sempre encontramos os melhores preços tanto no Brasil quanto no exterior. As passagens podem ser emitidas mesmo para quem não tem milhas aéreas.

Outras dicas úteis

Encontre informações úteis sobre os melhores destinos do mundo, com guias de viagens especializados sobre diferentes lugares para conhecer no Brasil e no exterior. São milhares de dicas de viagens com sugestões de onde ir na sua viagem, recomendação de hotéis, notícias atualizadas e muito mais.

Precisa de um carro na sua viagem? Encontre aluguel de carro na Rentcars e cote modelos diferentes podendo ser parcelado em até 10x. Já para passeios e ingressos antecipados, fechamos tudo sempre pela Get Your Guide.




Inscreva-se em nosso canal:



Planeje sua Viagem




Deseja falar com a redação ou relatar algum erro encontrado nesta página? Envie uma mensagem para [email protected]

Conheça o Instituto Artium, o mais novo Centro Cultural de São Paulo!

Artigo anterior

Atrações imperdíveis para você conhecer na Linha Verde, na Bahia

Artigo seguinte

Você pode gostar