O Caminho de Santiago de Compostela é uma das mais antigas e conhecidas rotas de peregrinação do mundo. Com quase 800 quilômetros de distância, o caminho tradicional começa na cidade francesa de Saint Jean Pied Port e vai até a cidade de Santiago de Compostela, na Espanha.

Certamente, o Caminho de Santiago pode ser apenas um percurso desafiador para os viajantes; um destino para curiosos que desejam apenas conhecer um lado mais primitivo da Europa, onde os hábitos camponeses e religiosos continuam intactos; ou até mesmo como uma viagem mística em busca do autoconhecimento.

Além disso, não há apenas um caminho até Santiago de Compostela. Mas, o mais famoso é o francês citado acima.

Porém, há ainda outros meios conhecidos, como o Caminho Português (Origem do caminho em Braga e Porto), o Caminho Sudeste-de la Plata (que passa por Ourense), o Caminho de Fisterra-Muxia e o Caminho Inglês (vindo do porto de La Coruña). Todos com suas dificuldades e um destino comum.

Como chegar


Sem dúvidas, o meio mais moderno para chegar a cidade de Santiago de Compostela é de avião. Isso porque o município possui um aeroporto situado a 11 quilômetros do centro.

Mas, também é possível chegar de ônibus partindo de Madri, Salamanca, Sevilha ou Barcelona. Outro meio para chegar a cidade é a pé, de bicicleta ou a cavalo.

Durante o caminho, os andarilhos passam por diversos terrenos com pastagens e lavouras, estradas pavimentadas e trilhas abertas no meio do caminho. Pode parecer complicado, mas é praticamente impossível se perder, já que existem diversos sinais e setas amarelas que orientam os viajantes até o destino final.

O Caminho de Santiago

1. Foto: Ilustração

Curiosidades


De acordo com as precárias narrações dos primórdios do cristianismo, foram estas terras que Tiago escolheu para levar a mensagem de Cristo logo depois de sua morte, em Jerusalém. Tiago, irmão de São João Evangelista, teria chegado à Ibéria, uma província do Império Romano, e ficado ali por cinco ou seis anos.

Além disso, Tiago pregou do litoral ao interior e, de volta à Palestina, foi decapitado em Cesaréia, nas mãos do rei judaico Herodes Agripa, que proibiu até mesmo que ele fosse enterrado. Seus restos foram lançados fora dos muros da cidade.

Mas, pouco antes de morrer, Tiago pediu a dois de seus discípulos, Atanásio e Teodoro, que seu corpo fosse levado de volta à Ibéria. Seus restos, teriam sido depositados então em uma tumba de mármore e levados em um barco até a cidade de Iria Flavia – hoje Padrón – às margens do rio Ulla.

A viagem seguiu por terra até um bosque chamado Libredón, onde ele teria sido enterrado em 44 d.c. e esquecido durante séculos. Em 813, surpreendentemente, um eremita de nome Pelayo, segundo a lenda, sendo guiado por uma chuva de estrelas, chegou ao bosque de Libredón.

No ponto exato onde as estrelas caíram estava enterrado o corpo do apóstolo. Portanto, um rei espanhol mandou construir no lugar uma capela de pedras e um monastério. Assim, nascia então o mito de São Tiago e de uma das mais famosas rotas de peregrinação.

Caminho de São Tiago

Para visitar a tumba, pessoas partiam em uma jornada cheia de perigos que, aos poucos, acabou sendo denominada de Caminho de São Tiago do Campo das Estrelas – uma referência as luzes de Pelayo. Foi então, que ao redor do túmulo, cresceu a cidade de Santiago de Compostela.

Santiago de Compostela

2. Foto: Ramon Bacas

Santiago de Compostela

3. Foto: Ramon Bacas

Caminho Santiago de Compostela

4. Foto: Ramon Bacas

Rota da peregrinação - Espanha

5. Foto: Ramon Bacas

Caminho da fé - Espanha

6. Foto: Ramon Bacas

Santiago de Compostela

7. Foto: Ramon Bacas

Rota da peregrinação - Espanha

8. Foto: Ramon Bacas

Cidade da peregrinação

9. Foto: Ramon Bacas

Santiago de Compostela

10. Foto: Ramon Bacas

Caminho de Santiago de Compostela

11. Foto: Ramon Bacas

Espanha

12. Foto: Ramon Bacas

Saint Jean Pied Port

13. Foto: Ramon Bacas

Saint Jean Pied Port

14. Foto: Ramon Bacas

Saint Jean Pied Port

15. Foto: Ramon Bacas

Caminho de Santiago

16. Foto: Ramon Bacas

Caminho de Santiago

17. Foto: Ramon Bacas

Cidade de Santiago de Compostela

18. Foto: Ramon Bacas

Cidade de Santiago de Compostela

19. Foto: Ramon Bacas

Qual a melhor época para fazer o Caminho de Santiago?


Por fim, a melhor época para realizar a peregrinação à Compostela é durante a primavera ou outono da Europa. Neste caso, como o Caminho está localizado no Hemisfério Norte, a partida deverá ocorrer entre o início de maio e a primeira quinzena de junho (período da primavera), ou entre a segunda quinzena de agosto e início de setembro (período do outono) – levando em consideração o tipo de clima que melhor se adequar à você.

Além disso, não é recomendável viajar fora desses meses, uma vez que o verão na Península Ibérica apresenta altas temperaturas e o inverno apresenta ocorrência de neve, principalmente, nas regiões de maior altitude.

Leia também:

» Cidades charmosas para visitar no litoral da Espanha
» Viaje pela Andaluzia, conheça Córdoba na Espanha
» Andaluzia, a região mais rica em cultura da Espanha
» 5 lugares para visitar quando estiver em Córdoba na Espanha
» Conheça algumas das praias mais exóticas do mundo

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com
» Reserve passagens aéreas com a MaxMilhas.
» Ganhe R$179 de crédito do Airbnb na primeira reserva.
» Aluguel de carros com até 30% de desconto e a garantia do melhor preço!
» Encontre seu seguro viagem com os melhores preços na Allianz Travel.

Deseja falar com a redação ou relatar algum erro encontrado nesta página? Envie uma mensagem para [email protected]

Manhãs Vistas da Tenda: fotógrafo faz registros de dentro da sua barraca

Artigo anterior

Rota Ecológica: conheça o roteiro turístico em Alagoas

Artigo seguinte

Você pode gostar