Argentina começa a barrar entrada de turistas, inclusive brasileiros. Novas medidas valem até o dia 8 de janeiro, quando serão revistas

THE Argentina voltou a barrar a entrada de turistas brasileiros durante o final do ano. A medida entrou em vigor no último dia 25, e vale até o dia 8 de janeiro. As novas regras também são válidas para outros países que apresentam aumento de casos e mortes pela Covid-19

Residentes que regressarem ao país precisam apresentar um teste negativo para o novo coronavirus  do tipo  PCR, realizado em até 72 horas antes do voo. Além disso, todos os visitantes devem cumprir uma quarentena de sete dias. Estrangeiros autorizados pela Direção Nacional de Migração também devem apresentar um seguro de assistência médica internacional.

Read too " Os 100 lugares mais lindos para viajar no Brasil

Argentina volta a barrar entrada de turistas brasileiros. Foto: Paulo JC Nogueira / Wikimedia Commons

Os voos estão sendo realizados em apenas dois airports do país – Ezeiza e San Fernando, ambos na região de Buenos Aires

THE Latam informou que “os passageiros devem consultar antes de seu voo as constantes atualizações das exigências do país de destino da sua viagem, observando as regras e restrições para o seu embarque”. A aérea também informou que os passageiros afetados com a medida poderão optar pela remarcação da data do voo sem o pagamento de multa ou reembolso completo.

No final de outubro, o governo argentino havia voltado a permitir a entrada de estrangeiros de países vizinhos – Brasil, Chile, Uruguai, Bolívia e Paraguai.

Read too:

» Train travel: see the 15 most spectacular itineraries in the world
» Tourist train will connect Belo Horizonte to Instituto Inhotim
» Mexico builds train that will tour the Rota Maya
» Train tour visit the world's most famous tequila factory






Subscribe to our channel:



Plan your Trip




Do you want to speak to the newsroom or report any errors found on this page? Send a message to [email protected]

Hotel igloo has expeditions to see northern lights in comfort

Previous article

Ukraine wants Chernobyl as a UNESCO World Heritage Site

Next article

You may also like