Para não correr o risco de deixar as atrações mais legais fora do seu roteiro, separamos os pontos turísticos imperdíveis do Chile

O Chile é, dos países da América Latina, o que mais atrai a atenção dos turistas devido à variedade de suas paisagens e atrações naturais. E são várias, indo desde o extremo norte, com seu deserto , tido como o mais seco do mundo, passando pelo sul austral com gelo e quedas de água invertidas (o cenário mais onírico de que se tem notícia).

Mais do que aquele país no mapa da América do Sul que lembra uma salsicha esticada, o Chile tem muitas curiosidades geográficas e históricas para se conhecer. Vamos conhecer algumas e verificar os motivos pelo qual esse país tanto atrai os viajantes.

Read too " Os 100 lugares mais lindos para viajar no Brasil

Oficialmente conhecido como República do Chile, o país ocupa uma estreita faixa entre a Cordilheira dos Andes a leste e o Oceano Pacífico a oeste. Tem uma área de 756.096 quilômetros quadrados, sendo o mais meridional do mundo, mais próximo da Antártida, fazendo fronteira com o Peru ao norte, a Bolívia a nordeste, a Argentina a leste e a Passagem de Drake ao sul.

O país também controla as ilhas do Pacífico de Juan Fernandez, Salas e Gomez, Des Venturadas e Ilha de Páscoa, esta última na Oceania. Também afirma que a Antártida está sob o território antártico chileno, que cobre aproximadamente 1.250.000 quilômetros quadrados.

É considerado economicamente  um país em desenvolvimento com uma economia de alta renda e ocupa a 43ª posição no Índice de Desenvolvimento Humano. Está entre as nações mais estáveis econômica e socialmente da América do Sul, liderando a América Latina nos rankings de competitividade, renda per capita, globalização, estado de paz, liberdade econômica e baixa percepção de corrupção.

Outro fator que destaca o Chile diz respeito à qualidade de vida: tem uma alta classificação regional em sustentabilidade do Estado, desenvolvimento democrático e tem a menor taxa de homicídios nas Américas depois do Canadá.

Possui ainda flora e a fauna caracterizadas por um alto grau de endemismo (grupos taxonómicos que se desenvolveram numa região restrita) devido à sua geografia particular. Na parte continental dois dos pontos que mais atraem os turistas, o deserto de Atacama ao norte e a Cordilheira dos Andes ao leste, são barreiras que levaram ao isolamento tanto da flora quanto da fauna. A enorme extensão do Chile (mais de 4.300 km) resulta em uma ampla gama de climas e ambientes que podem ser divididos em três zonas gerais: as províncias desérticas do norte, o Chile central e as úmidas regiões do sul.

A flora nativa apresenta menos espécies em comparação com a flora de outros países sul-americanos. Nas encostas dos Andes, além do mato disperso do deserto de tola, são encontradas gramíneas. O vale central é caracterizado por várias espécies de cactos, os resistentes espinos, o pinheiro chileno, as faias do sul e o copihue, uma flor vermelha em forma de sino tida como o espécie nacional do Chile.

Agora é hora de tomarmos nosso equipamento de exploração e nos preparamos para caminhar pelos pontos mais interessantes do Chile. Está pronto? Acompanhe-nos cuidadosamente e verifique todo o potencial daquele país

Pontos turísticos imperdíveis para conhecer no Chile

O turismo experimentou um crescimento sustentado nas últimas décadas. Segundo o Serviço Nacional de Turismo (Sernatur), dois milhões de pessoas visitam o país por ano. A maioria desses visitantes vem de outros países do continente americano, principalmente da Argentina; seguido por um número crescente de Estados Unidos, Europa e Brasil, com um número crescente de asiáticos da Coréia do Sul e China.

Os principais atrativos para os turistas são os lugares de beleza natural situados nas zonas extremas do país são: San Pedro de Atacama, ao norte, é muito popular entre os turistas estrangeiros que chegam para admirar a arquitetura incaica, os lagos altiplanos e o Vale do a Lua. Em Putre, também ao norte, encontra-se o Lago Chungará, assim como os vulcões Parinacota e Pomerape, com altitudes de 6.348 m e 6.282 m, respectivamente. Ao longo dos Andes centrais existem muitas estações de esqui de renome internacional, incluindo Portillo, Valle Nevado e Termas de Chillán.

Os principais pontos turísticos do sul são os parques nacionais (o mais popular é o Parque Nacional Conguillío na Araucanía) e a área costeira ao redor de Tirúa e Cañete com a Ilha Mocha e o Parque Nacional Nahuelbuta, Arquipélago de Chiloé e Patagônia, que inclui o Parque Nacional Laguna San Rafael, com suas muitas geleiras, e o Parque Nacional Torres del Paine.

Para os locais, o turismo se concentra principalmente no verão (dezembro a março), e principalmente nas cidades litorâneas.[carece de fontes] Arica, Iquique, Antofagasta, La Serena e Coquimbo são os principais centros de veraneio do norte, e Pucón as margens do Lago Villarrica é o principal centro do sul. Por sua proximidade com a capital Santiago, o litoral da Região de Valparaíso, com seus inúmeros balneários, recebe o maior número de turistas.

Vale de la Luna

pontos turísticos do chile

Foto: Miriam Mica / Unsplash

O nome não poderia ser mais romântico: o Vale da Lua é nossa primeira parada. Fica a 13 quilômetros a oeste de San Pedro de Atacama, no norte do Chile, na Cordilheira de la Sal, no deserto de Atacama. Tem várias formações de pedra e areia que foram esculpidas pelo vento e pela água, com uma impressionante gama de cores e texturas, parecendo um pouco semelhante à superfície da lua.

Também possui lagos secos onde a composição do sal faz uma camada branca de cobertura da área. Apresenta diversos afloramentos salinos que se assemelham a esculturas feitas pelo ser humano. Há também uma grande variedade de cavernas. Quando o sol se põe define a paisagem enquanto o vento sopra entre as rochas e o céu passa da cor rosa ao roxo e finalmente ao preto. O vale faz parte da Reserva Nacional los Flamencos e foi declarado Santuário da Natureza em 1982 por seu ambiente natural e estranha paisagem lunar, da qual deriva seu nome.

Cajon del Maipo

pontos turísticos do chile

Foto: Raphael Nogueira / Unsplash

O pulmão verde do país é um cenário onde a adrenalina corre à solta enquanto se prepara para uma aventura de rafting. Trata-se de um cânion localizado na porção sudeste andina da Região Metropolitana de Santiago. Abrange a bacia do alto rio Maipo, onde o rio se entrincheira em um vale estreito. A zona apresenta uma série de rios confluentes, como o rio El Volcán, o rio Yeso e o rio Colorado, além de outros riachos menores, incluindo San Gabriel, Manzanito, Coyanco, El Sauce, El Manzano e San José.

O vale termina perto de Pirque e começa quase na fronteira com a Argentina, onde é cercado por alguns dos picos mais altos da região, incluindo San José, Maipo e Marmolejo, a montanha mais ao sul com mais de 6.000 metros. Várias das montanhas são vulcões ativos; San Jose foi o mais recente a entrar em erupção, em 1960. Entre os locais mais visitados estão o reservatório Embalse El Yeso e o Monumento Natural El Morado que contém a geleira de São Francisco.

Torres del Paine

pontos turísticos do chile

Photo: Olga Stalska / Unsplash

Essa é para os fãs de atividades relacionadas com montanhas: a chamada Cordilheira Paine é um grupo de montanhas no Parque Nacional Torres del Paine, na Patagônia chilena. Fica a 280 km ao norte de Punta Arenas e cerca de 1.960 km ao sul da capital chilena Santiago. Pertence à Comuna de Torres del Paine na Província de Última Esperanza de Magalhães e Região Antártica Chilena.

Entre as atividades lá realizadas estão Trekking, cavalgadas, montanhismo, alta montanha, escalada livre, contemplação da flora e fauna e fotografia. O parque em si, uma área de 2.400 km2, foi declarado Reserva da Biosfera pela UNESCO em 1978 e recebe cerca de 250.000 visitantes anualmente. Trilhas e alguns acampamentos são mantidos pela Corporação Florestal Nacional do Chile, e cabanas de montanha fornecem abrigo e serviços básicos.

Easter Island

pontos turísticos do chile

Foto: Thomas Griggs / Unsplash

Um dos pontos mais procurados pelos turistas é aquela ilha afastadíssima que ficou famosa pelas gigantescas cabeças de pedra, os Moais, que alguns acreditam terem sido deixadas por alienígenas, algo semelhante ao que pensam sobre as pirâmides do Egito. Sua ilha natal, chamada de Rapa Nui no idioma original, fica no sudeste do Oceano Pacífico, no ponto mais sudeste do Triângulo Polinésio na Oceania.

O Chile anexou a Ilha de Páscoa em 1888. Em 1966, os Rapa Nui receberam a cidadania chilena. Em 2007, a ilha ganhou o status constitucional de “território especial”. Administrativamente, pertence à Região de Valparaíso, constituindo uma única comuna da Província de Isla de Pascua. É uma das ilhas habitadas mais remotas do mundo.

A ilha apresenta uma grande coleção de trabalhos em pedra além dos Moais e uma escrita hieroglífica chamada rongorongo. Os glifos incluem formas pictográficas e geométricas; os textos foram entalhados em madeira na direção inversa do boustrophedon. Foi relatado pela primeira vez pelo missionário francês Eugène Eyraud em 1864. Naquela época, vários ilhéus disseram que podiam entender a escrita, mas de acordo com a tradição, apenas famílias governantes e padres eram alfabetizados, e nenhum sobreviveu às invasões de escravos e epidemias subsequentes.

Carreteira Austral

pontos turísticos do chile

Foto: Chiletravel.ch

É oficial: um pedaço do paraíso ficou na Terra e se tornou a Rota 7 do país. A rodovia corre ao sul por cerca de 1.240 quilômetros de Puerto Montt a Villa O’Higgins, passando pela Patagônia rural. Oferece acesso rodoviário à região de Aysén e ao sul da região de Los Lagos. Essas áreas são escassamente povoadas e, apesar de sua extensão, a estrada fornece acesso a apenas cerca de 100.000 pessoas.

Mais de 1.200 quilômetros de beleza natural o esperam neste circuito que fascina qualquer condutor ou ciclista, com a sua paisagem imaculada e o ar que só quem tem a sorte de conhecer o percurso consegue respirar. É um local ideal para a prática de desportos de aventura, além de propiciar ótimos lugares para rafting no rio Futaleufú ou exploração dos cantos da trilha.  Combine sua viagem com uma visita à geleira que adorna um dos últimos cantos do mundo e deixe-se surpreender pela vila de Caleta Tortel com seus característicos caminhos de cipreste.

Cavernas de Mármore

pontos turísticos do chile

Photo: Pxhere

Acessíveis apenas por barco, as chamadas Cavernas de Mármore ou Capelas de Mármore são um grupo de cavernas esculpidas no Lago General Carrera, no coração da Patagônia. Três estruturas típicas, chamadas de catedral, capela e gruta, são as três estruturas componentes da paisagem surreal que essas paredes produzem.

As colunas brancas e pretas são refletidas na água turquesa, criando um arco-íris com nuances distintas. Essas formações foram transformadas em arcos elegantes esculpidos ao longo de milênios e os visitantes podem entrar em caiaques e barcos. Quando o tempo está bom, as Grutas de Mármore são imperdíveis, onde o sol e a claridade fazem toda a diferença: toda a região está repleta de vastos vales, geleiras em colapso, florestas densas, lagos azul-turquesa e rios caudalosos. Há muito o que ver por lá, e uma boa dica é estender o passeio no mesmo dia além das Cavernas de Mármore.

Púcon

pontos turísticos do chile

Foto: Chiletravel.ch

O nome significa “entrada para a cordilheira”, uma bela definição para esta cidade e comuna administrada pelo município de mesmo nome. Está localizado na Província de Cautín, Região Araucanía, 100 km ao sudeste de Temuco e 780 km ao sul de Santiago. Fica na margem leste do Lago Villarrica, e o vulcão de mesmo nome está localizado a cerca de 17 km ao sul.

A localização de Pucón à beira de um lago e vulcão, juntamente com seu clima relativamente estável, especialmente no verão, o tornam um destino popular para os turistas. Oferece uma variedade de esportes e atividades para os turistas, incluindo esqui aquático, esqui na neve, mochila, rafting e caiaque, cavalgadas, fontes termais naturais, passeios de tirolesa, para-quedismo e subidas guiadas ao vulcão Villarrica.

Salar de Tara

Chile

Foto: William Reis / Unsplash

O nome parece destaque turístico de Star Wars, mas trata-se de um deserto de sal que fica a cerca de 150 km a leste da cidade de San Pedro de Atacama, província de El Loa, na região de Antofagasta, não muito longe da fronteira com a Argentina. O principal afluente do salar é o rio Zapaleri que vem do norte e faz da bacia do salar uma das duas bacias altiplânicas que têm uma área compartilhada por três países.

Possui um rico biossistema faunístico, incluindo flamingos, vicunhas, chululos, raposas culpeo, cobaias puna, caiti, tarambolas puna, patos jergon, gaivotas andinas e gansos guallata, entre outros. Também possui uma rica flora em que se destacam os bofedales, o coirón, o amarelo palha, a tola de água e a tola amaia.  Ao acessar o Salar pela rodovia 27, pode-se ver os Monjes de la Pacana, gigantescas formações rochosas verticais espalhadas pela paisagem erodidas pelo vento.

Reserva de Huilo Huilo

Chile

Foto: Chiletravel.ch

Esta é conhecida como a Floresta Encantada da Patagônia Chilena. Imagine encontrar um refúgio onde da agitação da cidade em meio a bosques e cachoeiras, Não procure mais, basta se dirigir Para Reserva Biológica Huilo-Huilo, uma reserva natural privada com fins lucrativos e área de ecoturismo no sul do país.

Tem acesso pela comunidade de Neltume ao longo da estrada internacional para Hua Hum Pass perto da fronteira com a Argentina. A reserva conta com hotéis únicos, incluindo o Montana Mágica, o hotel Nothofagus, cabanas e uma pousada para mochileiros. Os motivos também incluem uma cervejaria, vários habitats de animais, um funicular e muitos quilômetros de trilhas. A reserva inclui muitas cachoeiras e as encostas orientais de Mocho-Choshuenco, um estratovulcão composto glacial.

Bahía Inglesa

Chile

Foto: Chiletravel.ch

Uma das belezas naturais mais faladas da região de Atacama, a baía (com a letra h em versões espanholas) possui incríveis e hipnotizantes areias brancas e águas turquesas que a tornam uma das mais lindas do país. Fica a curta distância de Santiago (883 km) e de San Pedro de Atacama (799 km).

Possui infraestrutura necessária para albergar turistas e visitantes, com estabelecimentos como campos de campismo, hotéis, restaurantes e casas de verão. As praias da região, pequenas ou grandes, todas se beneficiam do clima temperado prevalecente por todo o ano. Curiosidade: no frio há relatos não confirmados de encontros com pinguins, o que faz pensar como tais criaturas vão parar tão longe de seu habitat.

Vulcão Osorno

Chile

Foto: Chiletravel.ch

Ver um vulcão? E isso não é perigoso? Não neste caso, podemos garantir. O Osorno tem nada menos que 2.652 m de altura situado entre a província de Osorno e a província de Llanquihue, na região de Los Lagos. É considerado um símbolo da paisagem local e, como tal, tende a ser o elemento referencial da região no que diz respeito ao turismo, comparável ao Monte Fuji, no Japão.

Sim, é um dos vulcões mais ativos do sul dos Andes chilenos, com 11 erupções históricas registradas entre 1575 e 1869, incluindo uma erupção em 19 de janeiro de 1835, que foi testemunhada pelo naturalista britânico Charles Darwin. As encostas superiores do vulcão estão quase inteiramente cobertas de geleiras, apesar de sua altitude e latitude muito modestas, sustentadas pela forte queda de neve no clima marítimo muito úmido da região.

quique

Chile

Foto: Chiletravel.ch

Esta cidade portuária e comuna no norte é a capital da província de Iquique e da região de Tarapacá. Encontra-se na costa do Pacífico, a oeste do Pampa del Tamarugal, que faz parte do deserto do Atacama. A cidade se desenvolveu durante o apogeu da mineração de salitre no deserto do Atacama no século XIX.

Outrora uma cidade peruana com uma grande população chilena, foi conquistada pelo Chile na Guerra do Pacífico (1879-1883). Hoje é um dos dois únicos portos livres do país, sendo o outro Punta Arenas, no extremo sul do país.

Visitar as praias locaos é obrigatório, pois a cidade conhecida por seu bom tempo e praias, com a Playa Cavancha sendo a maior. Mas tome cuidado: algumas não são adequadas para nadar: as marés submarinas são perigosas em alguns lugares, como por exemplo nas Playa Brava ou Playa Huayquique. Mas o surf é uma opção e tanto para quem quer desafiar a fúria do mar.

Valparaiso

must-see attractions

Photo: Loïc Mermilliod / Unsplash

Boêmio e colorido, o labirinto de colinas de Valparaíso há muito inspira poetas e escritores. Você descobrirá algo novo a cada passo: uma joia de construção, uma galeria de arte notável ou algum pequeno “achado” gastronômico.

Deleite-se com a arquitetura maluca desta cidade Patrimônio da Humanidade. Passeie por suas ruas estreitas, suba suas infinitas escadarias, suba em seus históricos elevadores funiculares e desfrute de vistas panorâmicas de seus muitos mirantes. Sinta a emoção no ar em um dos muitos carnavais da cidade ou celebre o Ano Novo em grande estilo na festa de fogos de artifício à beira-mar.

Não se esqueça de explorar o porto e o cais de pesca, onde terá uma ideia real do peculiar lado marítimo do Chile. A “Jóia do Pacífico”, como Valparaíso é conhecida, também abriga o Congresso Legislativo do Chile e a sede da marinha chilena.

Santiago

must-see attractions

Foto: Francisco Kemeny / Unsplash

A capital cativa com seus variados panoramas e sua versatilidade e enche de vida todos aqueles que a visitam. Perca-se em suas ruas para encontrar galerias de arte originais, lojas de design inovador e feiras de artesanato, além de restaurantes, bares e cafés. E se você é um notívago, não perca a vida noturna do Barrio Bellavista.

Saiba mais sobre o Chile em seus muitos museus ou visite o Mercado Central para saborear produtos requintados da culinária chilena. E se você gosta de atividades ao ar livre, admire a capital das colinas ao redor para se maravilhar com as vistas. E ao fazer compras, não deixe de visitar o elegante bairro de Alonso de Córdoba e os diversos shoppings modernos da cidade.

Valle Nevada

must-see attractions

Foto: Pedro Gandra / Unsplash

Uma coisa é certa: para a maior parte dos viajantes, este é o melhor luhar para quem busca um resort de esqui. Localizado no sopé de El Plomo, na Cordilheira dos Andes, a 46 km a leste de Santiago, foi fundado em 1988 por empresários franceses e inclui instalações habitacionais mais cerca de 900 hectares de área de esqui.

Algumas curiosidades sobre o local: este projeto franco-chileno foi inspirado em resorts europeus semelhantes, especialmente Les Arcs na França. Em 2001 o resort inaugurou o primeiro teleférico destacável da região, conquistando uma vantagem significativa sobre seus concorrentes. De 2008 a 2010 foram realizados importantes projetos de construção para oferecer mais moradia aos turistas. Um dos maiores entre esses projetos é a construção de dois edifícios denominados Valle de los Condores. O primeiro teleférico de montanha foi abeto pelo estabelecimento em 2013.

Puerto Varas

must-see attractions

Foto: Trevor Vannoy / Unsplash

Também conhecida como Cidade das Rosas, fica na província de Llanquihue, no sul, na região de Los Lagos. É famosa por suas tradições alemãs, ambiente natural e popularidade como destino turístico. Goza de uma localização cénica perto de montanhas, lagos, florestas e parques nacionais, a cerca de 20 Km da cidade de Puerto Montt na margem do Lago Llanquihue, o segundo maior lago do Chile.

É uma ótima pedida para quem admira e curte as tradições germânicas. Possui grande variedade de hotéis e pousadas, um cassino, uma praia e vistas deslumbrantes sobre o lago até o vulcão Osorno. Os visitantes podem participar de uma variedade de esportes ao ar livre, incluindo caiaque, pesca e trekking, e há um centro de esqui de inverno nas encostas do Osorno.

É uma boa base para excursões a marcos naturais próximos, incluindo o Lago Todos los Santos esmeralda, as pitorescas Cataratas de Petrohué (espanhol: Saltos de Petrohué), Parque Nacional Vicente Pérez Rosales e Parque Nacional Puyehue. É o ponto de partida para travessias de ônibus e barco dos Andes, através de espetaculares montanhas arborizadas refletidas em lagos cintilantes, até San Carlos de Bariloche, Argentina.

Chiloé Island

must-see attractions

Foto: Chiletravel.ch

Conhecida localmente como Grande Ilha de Chiloé, é maior ilha do Arquipélago de mesmo nome na costa oeste, no Oceano Pacífico. Fica no sul do Chile, na região de Los Lagos. De forma aproximadamente retangular, a metade sudoeste da ilha é um deserto de florestas e pântanos contíguos.

As montanhas da ilha formam um cinturão que vai do noroeste ao canto sudeste da ilha. Cordillera del Piuchén compõem as montanhas do norte e a mais moderada Cordillera de Pirulil reúne as montanhas do sul. A paisagem dos setores nordestinos da olha é dominada por colinas com um mosaico de pastagens, florestas e campos cultivados. Enquanto as costas ocidentais são rochosas e relativamente retas, as costas leste e norte contêm muitas enseadas, baías e penínsulas, e é aqui que ficam todas as vilas e cidades.

 






Subscribe to our channel:



Plan your Trip




Do you want to speak to the newsroom or report any errors found on this page? Send a message to [email protected]

10 cidades encantadoras para conhecer na Suíça

Previous article

São Paulo receberá o maior evento imersivo da Pixar em julho

Next article

You may also like