Localizado no subterrâneo do Theatro Municipal, em São Paulo, o Bar dos Barcos é um passeio imperdível para fazer na cidade de São Paulo

O Theatro Municipal de São Paulo é conhecido por dois fatores bastante populares: ser um polo cultural da cidade e por abrigar fantasmas. E o Bar dos Arcos consegue ser um portal para um mundo subterrâneo onde os espíritos do passado se mesclam com os vivos num ambiente bastante plácido.

Mas não há necessidade de temer. Afinal, um bar no Theatro Municipal de SP já é, por si próprio, um refúgio no movimentado centro da capital. Afinal, quem poderia resistir a uma imersão no passado em pleno palco de tantos eventos culturais? O empreendimento valoriza a história e a arquitetura do local sem se mesclar à vida contemporânea de uma cidade grande.

Leia também » Estes são os 100 lugares mais lindos para viajar no Brasil

Theatro Municipal de São Paulo

theatro municipal de são paulo

Foto: Divulgação

Um dos mais famosos cartões postais da cidade foi inaugurado há mais de um século atrás, em 1911. Obra do arquiteto Ramos de Azevedo, possui estilo arquitetônico eclético e foi inspirado na Ópera de Paris. Tinha como objetivo agradar a elite paulista da época, que insistia que houvesse um edifício no mesmo estilo dos então existentes nas grandes capitais européias. O edifício faz parte do Patrimônio Histórico do estado desde 1981, quando foi tombado pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico).

A Semana de Arte Moderna, que iniciou o Modernismo nacional, aconteceu lá. É tido como um dos palcos de maior respeito nacional e tem uma respeitável lista de artistas que passaram por seus corredores, dentre eles nomes como Enrico Caruso, Beniamino Gigli, Mario Del Monaco, Maria Callas, Renata Tebaldi, Bidu Sayão, Benito Maresca, Niza de Castro Tank, Neyde Thomas, Arturo Toscanini, Camargo Guarnieri, Villa-Lobos, Francisco Mignone, Magdalena Tagliaferro, Guiomar Novaes, Pietro Mascagni, Ana Pawlova, Arthur Rubinstein, Claudio Arrau, Duke Ellington, Ella Fitzgerald, Isadora Duncan, Margot Fonteyn, Vaslav Nijinski, Rudolf Nureyev, Mikhail Baryshnikov, dentre muitos outros.

O teatro passou a ter autonomia administrativa e artística da Secretaria Municipal de Cultura, passando então a ser administrado pela Fundação Theatro Municipal de São Paulo. No ano seguinte ganhou como um anexo: a Praça das Artes, um conjunto arquitetônico que abriga seus corpos artísticos e funciona como uma extensão de suas atividades, sendo sede também da Sala do Conservatório, da Escola de Dança de São Paulo e da Escola Municipal de Música de São Paulo.

Bar dos Arcos

bar dos arcos

Foto: Divulgação

O bar no teatro de São Paulo é um projeto que nasceu de um sonho (literalmente), conforme contou o empresário Facundo Guerra e foi inaugurado no dia 20 de dezembro de 2018. De acordo com declarações anteriores, a ideia surgiu quando um conhecido relatou ter sonhado que um bar de jazz fora aberto no subsolo do theatro. Recém saído da abertura de outro bar, o Mirante 9 de Julho, Guerra pensou que poderia tornar tal conceito realidade. Afinal, outros estabelecimentos da região já tinham sua assinatura, dentre eles os bares Vegas, Lions, Yatch e Cine Joia.

O projeto logo tomou forma com o nome adotado se referindo às estruturas do local. Arcos romanos sustentam a estrutura com pedras ligadas por uma argamassa que possui ingredientes pouco comuns como conchas, gordura de baleia e areia. Há um ar predominante de taberna do século XIX em meio ao formato original preservado.

O bar possui duas áreas: a dos balcões iluminados, que jogam luz no drinque servido e destaca os arcos: e a que apresenta uma mobília composta por peças elegantes, que formam um ambiente mais relaxado.

bar dos arcos

Foto: Divulgação

Já os fantasmas são um capítulo à parte. Ninguém os viu ainda, mas as lendas, histórias e anedotas circulam livremente em fóruns e são colecionadas de uma forma engraçada e divertida no perfil do bar no Instagram. E a equipe do bar adverte: procure os funcionários, aqueles de uniformes que trazem seu pedido, e ignorem os fantasmas… afinal, vai saber se eles não se interessam também em você.

Outro detalhe: festas de aniversário são permitidas, mas a apresentação de um bolo (principalmente com velas) é proibida. O estabelecimento não permite trazer comida de nenhum tipo de fora. Para isso possuem algumas sobremesas substitutas de fabricação própria. E quanto às velas o Instagram deles adverte que incendiar o Theatro Municipal não está nos planos da empresa…

Como Chegar

O meio mais rápido é o metrô na Linha Vermelha, estação Anhangabaú. Também pode-se chegar pela estação República, mas será necessário andar um pouco.

Para quem vem de carro o Theatro possui um estacionamento pago na parte traseira do edifício.  A entrada é gratuita e não há necessidade de reservas. A faixa divulgada de consumo vai de R$ 40,00 a R$ 70,00 por cabeça.

+ info:

Praça Ramos de Azevedo, s/n – República, São Paulo – SP, 01037-010
Instagram: @bardosarcos

Dicas para planejar sua viagem:

» Descubra as melhores opções de aluguel de carros com a Localiza.
» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com.
» Reserve passagens aéreas com até 50% de desconto para qualquer destino.

Deseja falar com a redação ou relatar algum erro encontrado nesta página? Envie uma mensagem para [email protected]

Veja a Serra Catarinense do alto neste passeio de balão imperdível

Artigo anterior

10 destinos incríveis no Brasil que você precisa conhecer

Artigo seguinte

Você pode gostar