Viajar para o México já mudou. Como na maioria dos países, algumas novas medidas para entrar serão tomadas. mas não tem muito a ver com a pandemia, mas sim com os Estados Unidos, que ainda trabalha para refrear a entrada ilegal de pessoas que vem pelo país vizinho.

O anteprojeto foi publicado em outubro de 2021 no no site da Comissão Nacional de Melhora Regulatória (Conamer), órgão do governo mexicano. Tal exigência seria provisória até que as entradas migratórias estejam sob controle a partir do momento de publicação da resolução, que aconteceu quinze dias depois.

Porém as informações ainda necessitam serem confirmadas para se ter certeza dos detalhes. Por exemplo, o texto do anteprojeto deixa claro que o visto (documento eletrônico) seria apenas para passageiros que chegam por via aérea. Aparentemente para ingressar por lá via mar ou por terra o visto deve passar pro um consulado mexicano.

Leia também » Os 100 lugares mais lindos para viajar no Brasil

Essa medida tem em vista a redução da quantidade de brasileiros que vão para lá para poderem entrar ilegalmente nos Estados Unidos. Até agosto de 2021 foram registrados mais de 22 mil brasileiros tentando entrar no território norte-americano de forma ilegal, conforme divulgou a Alfândega e Proteção de Fronteiras dos Estados Unidos (CBP).

O governo mexicano publicou um documento que afirma haver uma parcela de brasileiros “cujo perfil não corresponde ao do visitante ou turista genuíno”. Estes indivíduos se apresentam com inconsistências na documentação ou nas informações fornecidas, o que aumenta significativamente a possibilidade de que “um número significativo de pessoas que pretendem usar a isenção de visto de forma indevida”.

E os brasileiros, claro, não são os únicos a tentarem este tipo de ação. Daos oficiais do governo mexicano indicam que, de cada dez equatorianos que chegam ao México alegando estarem a passeio, sete não voltam para casa e saem em busca de uma maneira de chegar aos Estados Unidos. Os equatorianos passaram a apresentar visto de entrada no México desde quatro de setembro.

Sobre a exigência em si do visto o site do Itamaraty traz o seguinte texto:

“A partir de 11 de dezembro de 2021, os brasileiros que viajarem a turismo para o México deverão solicitar, antes da sua viagem, autorização de entrada às autoridades mexicanas.

Os brasileiros que pretendem entrar no México por via aérea deverão preencher antecipadamente à sua viagem o formulário de Autorização Eletrônica, que poderá ser acessado no site do Ministério das Relações Exteriores e do Instituto Nacional de Migração.

Os brasileiros que pretendem entrar no México por via terrestre ou marítima deverão solicitar o visto físico no seu passaporte junto às autoridades consulares mexicanas.

Os cidadãos brasileiros que possuam um dos dois documentos abaixo indicados não precisarão apresentar o formulário de Autorização Eletrônica nem visto mexicano:

  1. a) Documento que comprove residência permanente no Canadá, Estados Unidos da América, Japão, Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte, qualquer um dos países que compõem o Espaço Schengen, bem como os países membros da Aliança do Pacífico.

ou

  1. b) Visto válido e vigente do Canadá, Estados Unidos da América, Japão, Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte ou qualquer um dos países que compõem o Espaço Schengen”.

Os visitantes devem ter o seguinte cenário em consideração: o México tem um sistema de semáforos de quatro camadas de restrições, com vermelho significando restrições máximas, laranja limitando a capacidade em espaços públicos e no trabalho a 30%, amarelo permitindo que todos os trabalhos sejam retomados e reuniões públicas ocorrendo e verde significando que há sem restrições em vigor.

Até 23 de dezembro todos os estados, exceto cinco, foram classificados como verdes. Alguns dos destinos mais populares estavam na categoria verde:

– Quintana Roo, onde os destinos turísticos populares de Cancún e Playa del Carmen estão localizados;
– A movimentada capital da Cidade do México;
– Baja California Sur, lar de Cabo San Lucas;
– Estado de Jalisco, lar de Puerto Vallarta.

Baja California, lar da cidade fronteiriça de Tijuana, estava amarela.

Muitos hotéis e grupos de hospedagem, como o Mexico Grand Hotels e o Krystal Hotels, para citar apenas dois, oferecem o teste Covid-19 no local para o seu retorno. Verifique com seu hotel sobre a disponibilidade dos testes no local antes de viajar.

O México teve cerca de 3,94 milhões de casos de Covid-19 e mais de 298.000 mortes em 23 de dezembro (embora alguns acreditem que os números reais sejam maiores). O presidente Andrés Manuel López Obrador foi criticado por adotar uma abordagem laissez-faire ao vírus. As restrições não foram tão amplas e a vida continuou normalmente para muitos, o que os críticos dizem ter levado a altas taxas de mortalidade e infecção. Até a data acima o México administrou quase 147,5 milhões de doses da vacina, ou cerca de 113 doses por 100 pessoas.

Documentos para entrar em México em 2022

entrada de brasileiros no México

Documentos para viajar para o México: confira o que é necessário para entrada de brasileiros no México. Foto: Marv Watson / Unsplash

O Ministério de Relações Exteriores do Brasil aconselha ter em mãos os seguintes documentos:

– Passaporte com pelo menos seis meses de validade e  válido até a data do retorno.

– Passagem impressa de volta ao Brasil ou com destino a outro país, após a visita ao México.

– Passagens domésticas impressas ou comprovação impressa de aluguel de carro ou contratação de serviço de transporte/turismo, que comprovem os deslocamentos dentro do país.

– Prova de manutenção financeira pelo tempo que estiver por lá. Deve-se levar dinheiro em espécie e cartões de crédito internacionais para comprovar.

– Comprovação impressa de hospedagem com nome, endereço e telefone do hotel ou carta-convite impressa do anfitrião que oferecerá hospedagem. Veja o modelo usado pelas autoridades mexicanas no link https://www.gob.mx/sre/documentos/carta-invitacion?state=published.

O passaporte e as passagens de ida e volta devem ser apresentados junto com o visto que agora é exigido. Para obter a autorização eletrônica basta acessar o formulário que consta no link https://www.inm.gob.mx/sae/publico/pt/solicitud.html. A emissão é imediata e válida por 180 dias. Preencha o formulário no máximo 12h antes do horário do seu voo.

Estão isentas da exigência do visto pessoas que tiverem visto válido e vigente emitido por Canadá, Estados Unidos, Grã-Bretanha, Irlanda do Norte, Japão, Reino Unido e de qualquer país integrante do Tratado de Schengen. Fora isto há as exigências da pandemia: a obrigatoriedade do uso de máscaras em locais públicos e o cumprimento do distanciamento social.

 

Dica extra para reservar hotéis

Para encontrar inúmeras opções de acomodação e reservar hotéis e pousadas com os melhores preços, utilizamos o Booking.com - disponível em milhares de destinos.

Passagens aéreas mais baratas

Para economizar com voos, consultamos primeiro as passagens aéreas na MaxMilhas, - quase sempre encontramos os melhores preços tanto no Brasil quanto no exterior. As passagens podem ser emitidas mesmo para quem não tem milhas aéreas.

Outras dicas úteis

Encontre informações úteis sobre os melhores destinos do mundo, com guias de viagens especializados sobre diferentes lugares para conhecer no Brasil e no exterior. São milhares de dicas de viagens com sugestões de onde ir na sua viagem, recomendação de hotéis, notícias atualizadas e muito mais.

Precisa de um carro na sua viagem? Encontre aluguel de carro na Rentcars e cote modelos diferentes podendo ser parcelado em até 10x. Já para passeios e ingressos antecipados, fechamos tudo sempre pela Get Your Guide.

Deseja falar com a redação, promover a sua marca ou relatar algum erro encontrado nesta página? Envie uma mensagem para [email protected]

  Inscreva-se em nosso canal:
 

Planeje sua Viagem


Entrar no Chile: documentos e requisitos para viajar em 2022

Artigo anterior

Foz do Iguaçu avança no ranking das cidades inteligentes

Artigo seguinte

Você pode gostar