Fernando de Noronha: arquipélago pernambucano zerou o número de casos de coronavírus e teve todos infectados curados 

Distante do continente, o belíssimo arquipélago Fernando de Noronha parecia já isolado naturalmente dos contágios pelo novo coronavírus. No entanto, nem mesmo esse paraíso natural brasileiro conseguiu escapar dos avanços da Covid-19. A ilha teve um total de 28 moradores infectados, sendo 17 homens e 11 mulheres.

Mas, apesar disso, uma boa notícia: após ter um lockdown decretado no dia 20 de abril e com sua população respeitando o isolamento social, o local zerou o número de infectados.

Além disso, todos os pacientes infectados no arquipélago pernambucano foram curados. “É muito mais fácil controlar a circulação de pessoas, pois temos apenas o porto e o aeroporto como porta de entrada”, disse o Presidente do Conselho Distrital de Saúde, Antônio Gomes de Morais Júnior, ao UOL.

fernando de noronha coronavírus

Foto: Pixabay

Apesar do sucesso, o aeroporto de Fernando de Noronha continuará fechado. Além disso, pesquisadores devem realizar um estudo epidemiológico na segunda quinzena de maio no local com 900 voluntários, para avaliar se a circulação do vírus realmente cessou.

“A gente tem que continuar com toda a responsabilidade de ter conquistado esse status. Ainda não podemos baixar a guarda, porque o vírus pode entrar de novo e aparecerem novos casos dentro da ilha”, concluiu Antônio Gomes.

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com
» Reserve passagens aéreas com a MaxMilhas.
» Ganhe R$179 de crédito do Airbnb na primeira reserva.
» Aluguel de carros com até 30% de desconto e a garantia do melhor preço!
» Encontre seu seguro viagem com os melhores preços na Allianz Travel.

Deseja falar com a redação ou relatar algum erro encontrado nesta página? Envie uma mensagem para [email protected]

Livraria que inspirou Harry Potter vai premiar com mil euros melhores contos sobre isolamento

Artigo anterior

Melhores restaurantes de Paris segundo turistas

Artigo seguinte

Você pode gostar