Passagens aéreas muito mais baratas com a Itapemirim Transportes Aéreos, a mais nova companhia brasileira está impactando o mercado  

A retomada do turismo nacional começou a dar sinais de atividade com a recém-chegada da Itapemirim Transportes Aéreos, que tenciona tornar as passagens aéreas mais baratas e acessíveis para quem não está acostumado a voar

A situação não poderia estar mais propícia para um recomeço: a pandemia da Covid-19 ainda paira sobre nós todos, mas nem por isso a vida estaciona. E a economia segue o mesmo caminho: o mercado de turismo, seriamente afetado no mundo todo, já mostra sinais de retomada aos poucos e com certos objetivos mais definidos.

Leia também » Estes são os 100 lugares mais lindos para viajar no Brasil

Enquanto em alguns lugares do mundo vemos ainda certas restrições turísticas, todas visando um maior controle sobre as possíveis variantes do vírus que surgem em diversos pontos do planeta, por aqui o pontapé inicial chega de uma forma totalmente inesperada: a estreia de uma nova empresa de transportes aéreos em âmbito nacional: a Itapemirim Transportes Aéreos LTDA ou simplesmente ITA, uma companhia aérea pertencente ao Grupo Itapemirim, cujo principal hub é o Aeroporto Internacional de São Paulo-Guarulhos.

Esta parece ser uma novidade que promete chacoalhar o segmento, apesar de não ser necessariamente algo inédito. Historicamente a Itapemirim já operou na década de 1990 uma frota de Boeings 7272 para transporte de cargas e outras de Cessna Grand Caravan que operava voos fretados entre Rio de Janeiro e São Paulo. A novidade desta nova tentativa da empresa é a aquisição da América do Sul Táxi Aéreo, empresa coligada à ASTA Linhas Aéreas.

A empresa manteve atividades no setor até 2000, quando o Departamento de Aviação Civil (o hoje extinto DAC) cancelou sua licença de voo. Tal situação perdurou até julho de 2017, quando foi anunciada a aquisição da Passaredo. Por dois meses houve gestão compartilhada e a integração entre as malhas aérea e rodoviária chegou a abranger 2.500 cidades brasileiras. A transação acabaria por ser desfeita, com a Passaredo acusando a Itapemirim de “não cumprir o acordo estabelecido”.

Em abril de 2021 a empresa fez uma nova tentativa de voltar ao segmento com um A320, prefixo PS-SPJ, realizando uma série de voos de testes do aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, passando por Belo Horizonte (Confins), Salvador, Porto Alegre e Rio de Janeiro (Galeão). No fim daquele mês a empresa foi aprovada e teve seu Certificado de Operador Aéreo (COA) emitido. A concessão para explorar o transporte aéreo público veio no mês seguinte.

Passagens aéreas baratas desde o início das atividades

Passagens aéreas baratas. Foto: Divulgação

A Itapemirim Transportes Aéreos teve seu primeiro voo de passageiros realizado em 30 de junho e para atrair o público passou a oferecer passagens a partir de R$ 119 para as principais capitais nacionais. Assim a empresa almeja oferecer 35 destinos nacionais até 2022 e visa o mercado internacional a partir de 2023.

As passagens a preços populares podem ser adquiridas no site da empresa (www.voeita.com.br). Num primeiro instante estão disponíveis passagens entre capitais e grandes centros urbanos como Brasília, São Paulo, Curitiba, Fortaleza, Foz do Iguaçú e Maceió, dentre outros.

Segundo algumas páginas de divulgação turística a empresa irá inicialmente operar com o Airbus 320, mas com o número reduzido de assentos (18 a menos que a configuração original) a fim de oferecer aos passageiros mais distância entre as poltronas. Cada voo terá 162 assentos com cada passageiro dispondo de 79 a 107 centímetros de espaço entre as fileiras de poltronas.

Além disso, outro diferencial anunciado pela empresa é o despacho gratuito das bagagens, isento para até 23 quilos em todas as classes tarifárias, e mais a marcação de assento sem cobrança adicional. Tudo isso mais um serviço de bordo diferenciado, prometido a partir do momento em que for possível dentro do atual panorama da pandemia.

Repercussão no mercado 

passagens aéreas baratas

Foto: Divulgação

A entrada de mais um concorrente acabou por despertar o estado de letargia que o setor aéreo se encontrava desde o início da pandemia. As análises publicadas pelos sites especializados em turismo indicam que o cliente com poder aquisitivo menor pode ser o mais beneficiado desta pequena guerra não declarada.

Após a estreia oficial da ITA, na segunda metade do mês de maio, o preço das passagens nas empresas Azul, Gol e Latam caiu 28% em dois meses nas mesmas rotas que a nova concorrente visa operar. Entre o período de 15 de junho e 15 de julho em quatro rotas (a saber, São Paulo-Rio de Janeiro; Porto Alegre-São Paulo; Brasília-São Paulo e Belo Horizonte-Porto Seguro) a Gol diminuiu seu preço em 28% em três das rotas, enquanto a Azul cortou os mesmos em 17% também em três destinos; por fim, a Latam baixou 9% em apenas uma das quatro rotas.

Especialistas como Josian Chevallier, cofundador do site Viajala, acredita que essas quedas de preço mostram uma confiança maior por parte dos viajantes, que leva invariavelmente a um aumento na demanda por viagens, oque causaria um aumento natural do preço dos bilhetes. Assim, a causa mais provável dessa reação só pode ser a chegada da nova companhia aérea.

Outro fator que pode ter influenciado a análise do atual panorama das passagens aéreas foi a quebra da Avianca Brasil durante o primeiro semestre de 2020, o que teria reduzido a disponibilidade do serviço de passagens aéreas a apenas três companhias aéreas nacionais, gerado uma queda da competitividade e, consequentemente, um aumento praticamente instantâneo no preço das passagens. Essa quebra, um aviso direto da IATA, entidade patronal que reúne companhias aéreas do mundo todo, marcou o início dos resultados da pandemia mediante as quarentenas maciças.

Voo inaugural: Itapemirim Transportes Aéreos 

Enquanto isso a ITA promete fazer bem mais barulho do que fez quando o voo inaugural aconteceu em 29 de julho último. O checkin feito no Terminal 2 de Guarulhos teve a numeração especial dada as passageiros que participaram na ocasião a partir do número 001.

A sala de embarque teve a presença de executivos da empresa, do aeroporto e autoridades, que conversaram com representantes da imprensa. O voo seguiu para Brasília com assentos com mesa, cabide e até tomadas estilo USB para os passageiros. A pandemia não permitiu o serviço de bordo, mas isso não impediu que os passageiros sentissem a qualidade do transporte.

Animado para viajar com estilo? Prepare seu diário de viagens, pois a aventura está para começar e não tem hora para terminar!

Dicas para planejar sua viagem:

» Descubra as melhores opções de aluguel de carros com a Localiza.
» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com.
» Reserve passagens aéreas com até 50% de desconto para qualquer destino.

Deseja falar com a redação ou relatar algum erro encontrado nesta página? Envie uma mensagem para [email protected]

Companhias aéreas e agências revigoram o segmento hoteleiro no pós-pandemia

Artigo anterior

Comidas Brasileiras: Uma Viagem Pela Gastronomia Nacional

Artigo seguinte

Você pode gostar