Peru reabre para brasileiros vacinados ou com RT-PCR negativo.

Já pensou em visitar o Peru? Num mesmo país encontramos belezas naturais exóticas, as montanhas da Cordilheira dos Andes, ótima gastronomia e a cultura e legado do povo inca, um dos principais da cultura pré-colombiana.

Brasileiros no Peru não são novidade, mas o advento da pandemia deixou todo mundo desnorteado e as fronteiras foram fechadas. Mas agora o panorama está prestes a mudar: o país reabriu seus limites e anunciou que irá aceitar brasileiros com ou sem vacina. Desde seis de setembro.

Leia também » Estes são os 100 lugares mais lindos para viajar no Brasil

O Peru aberto para brasileiros, entretanto, requer alguma atenção. Principalmente para quem ainda não tomou nenhuma dose de vacina anti Covid-19. Neste caso o interessado em viajar deverá apresentar um exame RT-PCR ou de antígeno negativo e este deve ter sido feito em até 72 horas antes do embarque. Também deverá preencher uma declaração de saúde no mesmo prazo.

fronteira peruana

Foto: Unsplash

No Brasil, quem estiver vacinado e com o certificado em inglês ou espanhol emitido pelo aplicativo do Conecte SUS, ficará dispensado do teste. Para os demais casos é necessário realizar o exame antes de viajar para o exterior, seja para este ou outro país.

Aqui cabe um parêntesis para explicar do que se trata o exame. A reação em cadeia da polimerase de transcrição reversa (RT-PCR) é uma técnica de laboratório que combina a transcrição reversa de RNA em DNA (neste contexto, chamada de DNA complementar ou cDNA) e a amplificação de alvos específicos de DNA usando a reação em cadeia da polimerase (PCR).

É usado principalmente para medir a quantidade de um RNA específico. Isso é conseguido monitorando a reação de amplificação usando fluorescência, uma técnica chamada PCR em tempo real ou PCR quantitativo (qPCR). RT-PCR e qPCR combinados são usados rotineiramente para análise da expressão gênica e quantificação do RNA viral em pesquisas e ambientes clínicos.

Deixando o mundo médico de lado e voltando ao universo turístico: o turismo peruano volta  a ser possível a partir do momento que o governo de lá se decidiu por retirar o Brasil da lista de países de alto risco, da qual ainda constam países como a África do Sul.

Mas tudo indica que as coisas vão aos poucos retomando seu curso. A atração turística de Machu Picchu anunciou que iria aumentar a sua capacidade de visitantes a partir de 15 de setembro. E foi o que fizeram: o aumento progressivo dos 2.224 iniciais deve ir até atingir 3.000 no fim de 2021. Também a Latam voltou a operar voos diários entre São Paulo e Lima.

Outubro também marcou a volta dos voos regulares para a Argentina. No começo de novembro foram restabelecidos os voos para o Uruguai. Mas nem todos os países estão de volta ao normal, como o Chile, que, apesar de aberto, ainda exige quarentena dos visitantes.

Para emitir o certificado de vacinação, o documento mais exigido pelos países hoje em dia, siga os passos abaixo:

Para emitir o Certificado Nacional de Vacinação da Covid-19 é preciso baixar o app ou acessar a versão web do sistema.

1 – No Conecte SUS, clique no ícone da vacina.
2 – Clique na opção “doses administradas”.
3 – Siga para o detalhamento das doses administradas.
4 – Clique em Certificado de Vacinação.

O registro é válido em todo o território nacional e tem validade de um ano a partir da data de emissão.

O Exame RT-PCR é exigido apenas para quem não está 100% imunizado. O viajante deve ter tomado todas as doses da vacina, caso contrário o exame vai ser exigido e deve ser realizado no prazo máximo de 72 horas de antecedência à sua chegada no Peru. Se esta norma não for cumprida corre o risco de ser barrado.

Dicas para planejar sua viagem:

» Descubra as melhores opções de aluguel de carros com a Localiza.
» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com.
» Reserve passagens aéreas com até 50% de desconto para qualquer destino.

Deseja falar com a redação ou relatar algum erro encontrado nesta página? Envie uma mensagem para [email protected]

Veneza quer rastrear celulares de turistas para controlar fluxo na cidade

Artigo anterior

Gramado: confira a programação do Natal Luz 2021

Artigo seguinte

Você pode gostar