Premiada pela OMT, a plataforma digital Sisterwave, voltada à mulher viajante, tem como objetivo criar conexões e tornar a vontade de viajar sozinha realidade para muitas mulheres 

Sabe aquele desejo de preparar uma mochila e cair no mundo desbravando novos lugares, sem companhia, em uma experiência autônoma? Tanto homens quanto mulheres podem ser tomados por essa vontade de viajar sozinhos, mas colocá-la em prática pode ser mais difícil para a mulher viajante, e por vários motivos.

Pensando nisso e tomando como base algumas experiências pessoais não muito boas durante viagens autônomas, uma brasiliense que adora viajar pelo mundo criou a plataforma digital Sisterwave, uma ferramenta especialmente pensada para mulheres que querem viajar sozinhas, mas nem sempre se sentem seguras para partir sem companhia.

Leia também » Estes são os 100 lugares mais lindos para viajar no Brasil

O objetivo da Sisterwave é criar conexões entre as mulheres viajantes e moradoras dos destinos, seja para oferecer estadia, companhia, troca de informações ou experiências. Atualmente, a plataforma já tem mais de 5 mil viajantes cadastradas, além de 445 anfitriãs em 158 cidades do Brasil. A região Sudeste lidera tanto em número de viajantes quanto de anfitriãs, seguida por Nordeste, Sul, Centro-Oeste e Norte.

E é muito fácil se cadastrar e participar da comunidade. Vamos te contar tudinho, é só continuar a leitura.

Sisterwave

A ideia da Sisterwave nasceu durante uma viagem, quando a designer e empresária Jussara Pellicano Botelho, ao conversar com outras mulheres viajantes, identificou uma preocupação comum a todas: a segurança durante a viagem autônoma. Ela ouviu relatos de várias experiências negativas e, ao pensar nas situações de insegurança pelas quais ela mesma passou em determinados lugares, decidiu criar uma plataforma de apoio à mulher viajante.

Logo de início, o projeto se mostrou promissor e foi vencedor da Startup Weekend, um evento de empreendedorismo, em que projetos de inovação são colocados em prática e desenvolvidos. Depois disso, a plataforma ganhou forma e foi ao ar no começo de 2019.

Desde então, vem conquistando cada vez mais mulheres viajantes – ou sisters, como são chamadas pelo pessoal da startup. Assim como ocorre no Airbnb e no CouchSurfing, é possível se cadastrar na plataforma como anfitriã ou somente como viajante.

Contudo, a Sisterwave não permite alugar propriedades inteiras. Isto porque o objetivo da ferramenta é, justamente, criar conexões, promovendo a convivência entre as sisters (viajantes e anfitriãs). Tanto que a plataforma também tem grupos para troca de experiências.

Só mulheres podem se cadastrar na Sisterwave e o motivo é bem óbvio: a plataforma foi criada para elas se sentirem mais seguras ao viajar. No entanto, é permitido a anfitriãs se cadastrarem mesmo que tenham homens morando com elas, desde que informem isto às viajantes. Assim como é possível à mulher viajar acompanhada por um homem, desde que a anfitriã aceite recebê-los. Tudo depende de uma conversa prévia – e sincera – através do chat da Sisterwave.

Atualmente, a rede de apoio às mulheres viajantes opera somente no Brasil, mas a ideia é expandir para viagens para o exterior, principalmente na Europa e Estados Unidos. E, mesmo antes de alçar vôos internacionais, a Sisterwave já ganhou fama lá fora, ao ser reconhecida pela Organização Mundial do Turismo (OMT) com o prêmio de melhor startup na categoria equidade de gênero da 3ª Competição Global de Startups

Como se cadastrar na Sisterwave

plataforma digital mulheres viajantes

Foto: Holly Mandarich / Unsplash

A plataforma digital para mulheres viajantes não cobra taxa para a intermediação das reservas e troca de informações, mas para se cadastrar é preciso pagar uma anuidade de R$ 153,80.

O primeiro passo para entrar na comunidade de mulheres viajantes é fazer o cadastro na plataforma digital. Para isto, é necessário preencher corretamente seus dados, com atenção especial para a documentação e o telefone, a fim de dar mais segurança para as outras sisters.

Você pode se cadastrar como viajante ou para ser anfitriã. Inicialmente, todos os cadastros são pessoais e, depois, se você quiser oferecer hospedagem ou algum outro serviço, basta preencher o menu “Meus Serviços”.

A comunicação e interação com outras viajantes ou anfitriãs somente é liberada após o pagamento da anuidade. A plataforma disponibiliza um chat para que as sisters possam alinhar as expectativas, sanar dúvidas, trocar contatos, negociar e interagir.

A busca na Sisterwave é bem fácil: você escolhe o destino e a plataforma lista as anfitriãs que oferecem serviços naquele lugar. Após o contato da viajante, a anfitriã tem 24 horas para analisar e responder se tem disponibilidade para recebê-la. Se a solicitação for aceita, a viajante tem até 48 horas para fazer o pagamento do serviço e, só então, a reserva é confirmada.

Inscreva-se em nosso canal:



Planeje sua Viagem




Deseja falar com a redação ou relatar algum erro encontrado nesta página? Envie uma mensagem para [email protected]

Descubra quais são as ruas mais ‘instagramáveis’ do Brasil

Artigo anterior

25 destinos apaixonantes para visitar em Minas Gerais

Artigo seguinte

Você pode gostar