Apaixone-se por esses destinos de Minas Gerais e inspire-se para planejar a sua viagem até o estado!

O que vem à sua mente quando falamos em Minas Gerais? Talvez as estátuas de Aleijadinho, os doces de Poços de Caldas ou as ruas charmosas de Tiradentes, que são os mais lembrados. Mas há muitos lugares para viajar em Minas Gerais barato, basta dar uma procurada. E foi isso que fizemos para você.

Há muitos destinos dentro do território nacional que podem ser considerados curiosos, mas este estado do Sudeste tem uma vantagem: a impressionante variedade. A lista apresentada a seguir vem provar que os lugares para passar o final de semana em Minas Gerais são um espetáculo imperdível que vai satisfazer todos os gostos.

Leia também » Estes são os 100 lugares mais lindos para viajar no Brasil

Minas Gerais é o segundo estado mais populoso, o terceiro em produto interno bruto (PIB) e o quarto maior em área do país. Sua capital e maior cidade, Belo Horizonte, é um importante centro urbano e financeiro da América Latina, e o sexto maior município do Brasil, depois das cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Brasília e Fortaleza, mas sua área metropolitana é a terceira maior do país com pouco mais de 5.800.000 habitantes, depois das de São Paulo e do Rio de Janeiro. Nove presidentes brasileiros nasceram por lá, Concentra 10,1% da população brasileira e é responsável por 8,7% do PIB brasileiro.

Com uma área de 586.528 quilômetros quadrados, maior que a França metropolitana, é o quarto estado mais extenso. Principal produtor de café e leite, é conhecido por seu patrimônio de arquitetura e arte colonial em cidades históricas como São João del Rei, Congonhas, Ouro Preto, Diamantina, Tiradentes e Mariana.

Os lugares para viajar em Minas Gerais incluem, no sul do estado, estâncias hidrominerais, como Caxambu, Lambari, São Lourenço, Poços de Caldas, São Thomé das Letras, Monte Verde e os parques nacionais do Caparaó e Canastra. A paisagem é marcada por montanhas, vales e grandes áreas de terras férteis. Na Serra do Cipó, Sete Lagoas, Cordisburgo e Lagoa Santa, as grutas e cachoeiras são os atrativos e algumas das cavernas mais famosas nacionais estão localizadas lá.

Melhores destinos para visitar em Minas Gerais

Com tanto a oferecer, nada melhor do que apresentarmos uma seleção do melhor que se pode encontrar naquele estado. Prepare sua bagagem e encontre paisagens marcantes em cenário históricos que encantarão os mais exigentes. As cidades de Minas gerais vão, a partir de agora, mostrar todo o potencial turístico para agradar principalmente o seu bolso.

Belo Horizonte

Destinos em minas gerais

Foto: misterysofia / Pixabay

Uma lista de destinos em Minas Gerais estaria incompleta sem ao menos citar Belo Horizonte, a sexta maior cidade do Brasil, com uma população de cerca de 2,7 milhões e uma área metropolitana área de 6 milhões de pessoas. É a 13ª maior cidade da América do Sul e a 18ª maior das Américas. A metrópole é a âncora da área metropolitana, classificada como a terceira mais populosa do país e a 17ª mais populosa das Américas. Foi a primeira cidade moderna planejada.

A região foi colonizada no início do século 18, mas a cidade como é conhecida hoje foi planejada e construída na década de 1890, para substituir Ouro Preto como capital. Apresenta uma mistura de edifícios contemporâneos e clássicos, e abriga vários ícones da arquitetura brasileira moderna, com destaque para o Complexo da Pampulha. No planejamento da cidade, Aarão Reis e Francisco Bicalho buscaram inspiração no planejamento urbano de Washington D.C. A cidade empregou programas notáveis de revitalização urbana e segurança alimentar, pelos quais recebeu elogios internacionais.

Possui vários museus, incluindo o Museu Mineiro, o Museu Histórico Abílio Barreto, Museu de Artes e Obras, um Museu de História Natural e o Jardim Botânico da UFMG, um Museu do Telefone, o Museu de Arte da Pampulha, o Museu de Mineralogia Professor Taylor Gramke e Conservatório da UFMG. O grupo de teatro de fantoches Giramundo foi fundado aqui em 1970 e continua a manter um museu de fantoches com uma coleção de suas criações.

O Circuito Cultural Praça da Liberdade, localizado na região central, é o maior circuito cultural nacional. Ao todo, são onze museus e espaços culturais em funcionamento, com outros três espaços em processo de implantação.

Capitólio

Destinos em minas gerais

Foto: Rosanetur

Município no sudoeste do estado, com 8.663 pessoas vivendo em uma área total de 522 km². Pertence à mesorregião Sul e Sudoeste de Minas e à microrregião de Passos. Tornou-se município em 1948. Tem como slogan “Rainha dos Lagos”, em referência à proximidade com a Albufeira das Furnas. Com a inundação do lago, parte da parte antiga da cidade de Capitólio foi submersa; quando a água desce mais de 10 metros pode-se avistar a antiga igreja das ruínas da vila de Guapé.

O turismo é muito importante e existem vários hotéis na cidade, sendo os mais conhecidos o Hotel Balneário do Lago, o Hotel Cyrilos Palace, o Hotel Capitólio, o Hotel Escarpas do Lago, o Hotel Fazenda Engenho da Serra, o Hotel Minastur e o Hotel Lara.

Entre os lugares para visitar destacam-se a Lagoa das Furnas, formada pela barragem de mesmo nome, possui uma área de 1.440 km²; a Praia Artificial de Capitólio é do tipo artificial e fica nos limites da cidade, inaugurada em 1988; a Cachoeira Lagoa Azul está a 31 quilômetros da área urbana e tem águas límpidas com piscinas naturais; o Morro do Chapéu é uma montanha com uma altitude de 1.293 metros com um planalto com vegetação tropical e nascentes de água que formam cascatas à medida que descem as encostas e animais como lobos, tatus e tamanduás.

Ouro Preto

Destinos em minas gerais

Destinos em Minas Gerais. Foto: João André Simiquelli de Souza

Descoberta no final do século 17, Ouro Preto foi originalmente chamada de Vila Rica, o ponto focal da corrida do ouro no século 18. Entre 1695 e 1696, foi descoberto no Itacolomi um riacho aurífero, que passaria a se chamar Gualacho do Sul. Em 1711, diversos pequenos povoados foram reunidos em um município, Villa Rica. O nome Ouro Preto foi adotado em 20 de maio de 1823, quando a antiga vila foi elevada para cidade. O “ouro negro” vem do metal valioso coberto por uma camada de óxido de ferro encontrado na cidade.

O centro da cidade contém uma arquitetura colonial portuguesa bem preservada, com poucos sinais de desenvolvimento urbano moderno. As novas construções devem seguir a estética histórica da cidade. Igrejas dos séculos 18 e 19 decoradas com ouro e as esculturas de Aleijadinho fazem de Ouro Preto um destino turístico, com igrejas, museus, antigas minas e o carnaval de rua.

Tiradentes

Destinos em minas gerais

Foto: Kelvin Martins / Wikimedia Commons

Município com uma área de 83,5 quilômetros quadrados e uma elevação máxima acima do nível do mar de 927 metros. A vila original foi fundada em 1702 e tornou-se cidade em 19 de janeiro de 1718. Em 1889 a cidade foi rebatizada de Vila de São José do Rio das Mortes em homenagem ao herói nacional que nasceu perto. É conhecida como um exemplo imaculado da arquitetura colonial portuguesa.

Possui vários pontos turísticos de interesse, como a Capela do Bom Jesus da Pobreza, o Museu Casa do Padre Toledo, a Estrada de Ferro Oeste de Minas, o Balneário Gabriel Passos, o Santuário da Santíssima Trindade e a Igreja Matriz de Santo Antonio, construída em 1710 e a segunda igreja em ouro do Brasil (a primeira está em Slavador, na Bahia).

Diamantina

Destinos em minas gerais

Destinos em Minas Gerais. Foto: Leandro Neumann Ciuffo

Município com população estimada em 2020 de 47.825 em uma área total de 3.870 quilômetros quadrados. O Arraial do Tijuco (seu nome inicial) foi construído na era colonial, no início do século 18. Como o próprio nome sugere, foi centro de mineração de diamantes nos séculos 18 e 19. Um exemplo bem preservado da arquitetura barroca brasileira, é hoje um Patrimônio Mundial da UNESCO. Também é considerada uma cidade gêmea de Daytona, na Florida, Estados Unidos.

Apesar do grande número de turistas, a infraestrutura para receber visitantes é considerada inferior à de Ouro Preto e de Belo Horizonte. É também conhecida por suas serestas e pela vesperata, evento em que os músicos se apresentam à noite, ao ar livre, das janelas e sacadas de velhos casarões, enquanto o público assiste nas ruas. Uma atração turística famosa é o Parque Estadual do Biribiri, onde há cachoeiras muito procuradas como a Cachoeira das Fadas e a Cachoeira do Telésforo, no distrito de Mata. O Centro Histórico guarda lembranças do tempo colonial, em destaques por seus grandes e belos casarões e igrejas coloniais que retratam um pouco do Século 18.

Congonhas

Destinos em minas gerais

Foto: geraldoobici / Pixabay

Chamada de Congonhas do Campo até 1948, situa-se a 90 quilômetros ao sul de Belo Horizonte pela rodovia BR-040. É uma cidade histórica bem preservada e mantém as características de uma cidade barroca, com suas igrejas, edifícios e museus.

Em 1941 o conjunto arquitetônico e urbanístico da cidade foi tombado pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), onde na época existia apenas o eixo Basílica-Matriz. Com o passar dos anos os principais monumentos da cidade também foram tombados nacionalmente de forma individual. As igrejas de Nossa Senhora da Ajuda no Alto Maranhão e Nossa Senhora da Soledade e a Romaria são tombadas na esfera estadual pelo IEPHA (Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais). A Matriz de São José Operário (1817) e igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos são tombadas na esfera municipal.

Em 2015, após muitos anos de debates entre IPHAN, Igreja Católica, poder público e sociedade, foi inaugurado o Museu de Congonhas. Um dos mais modernos do país, também se tornou o único museu dentro de um sítio histórico no Brasil, com foco principal na devoção ao Bom Jesus de Matosinhos.

Brumadinho (Inhotim)

Destinos em minas gerais

Destinos em Minas Gerais. Foto: Vinicius Depizzol

Localizado na Região Metropolitana de Belo Horizonte, recebeu antenção mundial em 2019 quando o rompimento de uma barragem de rejeitos na mina de ferro Córrego do Feijão, operada pela Vale S.A. e localizada na cidade.

O Museu de Arte Contemporânea Inhotim, uma das mais importantes salas de arte do Brasil, fica na cidade. Fundado pelo ex-magnata da mineração Bernardo Paz em 2004 para abrigar sua coleção pessoal de arte, foi aberto ao público alguns anos depois.

Mariana

cidades em MG

Foto: Andre Yabiku / Wikimedia Commons

Município cuja economia local depende principalmente do turismo e da extração de minérios. Foi a primeira vila, cidade e capital do estado. No século 18 foi uma das maiores cidades produtoras de ouro para o Império Português. É também a primeira capital mineira ao participar de uma disputa onde quem arrecadasse maior quantidade de ouro seria elevada à categoria de cidade.

Tem posição econômica de destaque por conta de seu PIB ser um dos maiores do estado.

Tem um enorme patrimônio arquitetônico do barroco produzido durante o Brasil Colonial. O turismo ecológico teve também uma expansão importante, tornando-a uma das cidades mineiras com o maior número de praticantes dos esportes radicais, como montanhismo e mountain bike. Recebe boa parte do fluxo de turistas de Ouro Preto, devido à pequena distância entre elas (apenas 12 quilômetros). Ainda conta com várias cachoeiras, como a do Brumado (no distrito de mesmo nome), da Serrinha (em Passagem de Mariana), do Cristal e a da Prainha (no bairro Santo Antônio). Nos arredores da cidade há ainda várias cavernas e grutas naturais, além de uma montanha indicada para prática de paraquedismo, o Pico da Cartuxa.

Gonçalves

cidades em MG

Destinos em Minas Gerais. Foto: via Serra Verde

Localizada na Região Imediata de Itajubá, Gonçalves é um dos pólos turísticos em forte desenvolvimento na Serra da Mantiqueira, como parte do circuito turístico Serras Verdes do Sul de Minas. Existe desde 1878, mas sua data oficial de fundação é a da emancipação política e administrativa, 1o de março de 1963. Antes era distrito do município vizinho de Paraisópolis.

A população é basicamente rural, com apenas 25% dela vivendo na zona urbana. Há predominância de homens sobre o número de mulheres, o que se explica pelo fato delas saírem para estudar fora e não retornam. O crescimento do turismo local ofereceu vagas de trabalho, mas também atraiu antigos turistas que optaram por ficarem por lá.

Monte Verde

cidades em MG

Foto: Msadp06 / Wikimedia Commons

Localizada no extremo sudoeste do estado, na Serra da Mantiqueira, a 484 quilômetros de Belo Horizonte. É famosa por seus trilhas extremamente populares como a da Pedra Redonda, que leva a uma das quatro “pedras” mais altas da cadeia de montanhas que adorna a cidade. Outra trilha bastante procurada é a da Pedra Partida, um pouco mais longe da Pedra Redonda, destaca-se por permitir nos dias mais abertos a visualização da Pedra do Baú, em São Bento do Sapucaí.

Com vocação turística, possui pousadas muito recomendadas pelos guias turísticos.  A natureza exuberante e o frio na temporada de inverno faz da cidade a Suíça do estado de Minas Gerais, tendo recebido significativo afluxo de imigrantes europeus.

São João del-Rei

cidades em MG

Destinos em Minas Gerais. Foto: Paula mendonça / Wikimedia Commons

Fundada em 1713 em homenagem ao rei D. João V de Portugal, a cidade é famosa pela sua arquitetura colonial portuguesa histórica. Hoje é uma cidade universitária, com o campus da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ) e diversas outras instituições de ensino presentes na cidade.

A cidade tem muitas festas religiosas famosas ao longo do ano, a maioria delas preservando a forma como era celebrada na época da fundação, com música barroca e celebrações especiais que atraem turistas de todo o mundo, principalmente durante a Semana Santa, quando a cidade recebe o maior fluxo de visitantes.

Milho Verde

cidades em MG

Destinos em Minas Gerais. Foto: Divulgação

Localizada na região do Alto Jequitinhonha, próxima à nascente desse rio. Foi um arraial criado no início do século 18, originário da lavra de minerais preciosos de Manuel Rodrigues Milho Verde, natural da Província do Minho, em Portugal. Abrigou um posto de fiscalização da entrada e saída no Distrito Diamantino.

De aspecto e modo de vida tradicionais, a cidade veio a se tornar um dos cartões-postais de Minas Gerais, sendo muito visada pela atividade turística e atraindo um grande número de novos moradores, com impactos diversos para a população local. Distante poucos quilômetros de Diamantina, integra roteiros turísticos de cunho histórico, cultural e ecológico.

São Roque de Minas (Serra da Canastra)

cidades em MG

Destinos em Minas Gerais. Foto: Divulgação

Cidade com traços culturais influenciados por portugueses e italianos, percebidos na sua religiosidade, culinária, arquitetura, agricultura e no modo de falar dos habitantes locais. Possui várias histórias contadas pela população local. A mais famosa é a Lenda da Zagaia, uma antiga fazenda localizada no chapadão de mesmo nome onde tropeiros que passavam pelo local conduzindo suas boiadas permaneciam lá para pernoitarem. No meio da noite eram surpreendidos por uma armadilha de madeira e pontas de ferro que ficava escondida no forro do teto da casa, despencando e matando os que dormiam no local.

No turismo o ponto de destaque é uma das entradas do Parque Nacional da Serra da Canastra, onde se encontra a Cachoeira Casca d’Anta, com 186 metros de queda. Outras atrações são a Cachoeiras Antônio Ricardo e o Poço das Orquídeas. No distrito de São José do Barreiro, próximo da Cachoeira Casca d’Anta, os visitantes fazem trilhas e procuram as piscinas do Rio São Francisco.

Aiuruoca

cidades em MG

Foto: Divulgação

Município cuja sede está localizada a 989 metros de altitude, aos pés do Pico do Papagaio, montanha símbolo da cidade numa região de topografia bastante acidentada. Seu nome vem do Tupi-Guarani e significa “Casa do Papagaio do peito roxo”.

Integra o circuito turístico Terras Altas da Mantiqueira, com acesso feito pela rodovia AMG-1035 a partir do entroncamento com a BR-267. Possui vários picos com altitudes que variam de 1.300 a 2.357 metros. Para os amantes d anatureza, possui mais de 85 cachoeiras, sendo que cerca de 40 são visitadas constantemente e impressionam por sua beleza.

Carrancas

cidades em MG

Destinos em Minas Gerais. Foto: passeios.org

Município que vem se tornando um pólo turístico, com uma grande variedades de cachoeiras, poços, grutas e serras. Foi eleita em 2008 pela Revista Encontro de Belo Horizonte a quarta Maravilha de Minas Gerais. Foi usada como cenário de várias novelas da Globo, como O Fim do Mundo (1996), Alma Gêmea (2005), Paraíso (2009) e Amor Eterno Amor (2012).

É muito procurada por turistas paulistas e cariocas e por quem quer um bom descanso das grandes cidades. A nascente do Rio Capivari está na Serra das Carrancas, acoplado ao Complexo da Zilda. Este complexo ecológico consta nas áreas prioritárias para conservação da Fundação Biodiversitas e está no ecótono Mata Atlântica/Cerrado.

Catas Altas

cidades em MG

Foto: Divulgação

Município cuja origem remonta a  1702, quando o bandeirante português Domingos Borges descobriu na falda oriental da Serra do Caraça ricas minas auríferas. Ele teria fundado o arraial 1703, mas somente emancipou-se em 21 de dezembro de 1995. Fica ao pé da Serra do Caraça, a apenas 120 quilômetros de Belo Horizonte.

A mineração de ferro é a principal atividade econômica, mesmo com grandes estragos ao meio ambiente, pois o controle ambiental é bastante recente. Com o esgotamento das minas, a cidade ficou abandonada e em ruínas e os habitantes passaram a se dedicaram ao cultivo de pequenas roças de subsistência. O conjunto arquitetônico barroco formado não só pela Igreja da Matriz, mas também por casas antigas ao redor da Praça Monsenhor Mendes, entre outras construções, traz para o presente a história do passado da pequena e bucólica cidade mineira.

Serro

cidades em MG

Destinos em Minas Gerais. Foto: Divulgação

Situado no centro-nordeste do estado, na região central da Serra do Espinhaço. Fica a 325 quilômetros de Belo Horizonte e faz parte do Caminho dos Diamantes e da Estrada Real, uma herança das minas que atraíram os bandeirantes paulistas e nordestinos no século XVIII. Cercado por serras, morros, rios e cachoeiras, é destino de apreciadores do turismo histórico e ecológico.

A cidade integra o circuito turístico dos Diamantes. Além das atrações históricas, a região é rica em cachoeiras e abriga parte do Parque Estadual do Pico do Itambé, berço de vegetação do cerrado.

Conceição de Ibitipoca

cidades em MG

Foto: Alessandro Mesquita /Wikimedia Commons

Distrito do município de Lima Duarte, no interior do estado. A três quilômetros do centro do vilarejo está o Parque Estadual do Ibitipoca, destino principal dos turistas que visitam a região. Lá nasceu o cônego Manoel Rodrigues da Costa, importante figura  de destaque na Inconfidência Mineira.

Os primeiros relatos sobre a região datam de 1692. O “Monte de Ebitipoca” foi citado pelo padre João de Faria Fialho e, já no século seguinte, a região possuía mais de cinco mil moradores em decorrência da procura pelo ouro. Depois da descoberta do metal precioso na atual Ouro Preto, houve um grande êxodo da região e apenas a população mais humilde permaneceu.

Serra do Cipó

cidades em MG

Destinos em Minas Gerais. Foto: André Olmos

Formação geológica localizada entre os municípios de Itambé do Mato Dentro, Jaboticatubas, Morro do Pilar, Nova União e Santana do Riacho. Faz parte da província geológica da serra do Espinhaço. Sua história geológica data do período Pré-Cambriano, com suas rochas arenosas que foram formadas por depósitos marinhos há mais de 1,7 bilhão de anos.

É considerada um divisor natural das bacias hidrográficas dos rios São Francisco e Doce. Sua diversidade de vegetação é altíssima, e muitas espécies são encontradas somente ali. A fauna é representativa e abriga várias espécies ameaçadas de extinção. Para preservar este patrimônio natural, foi criado o Parque Nacional da Serra do Cipó, com cem mil hectares de cerrados, campos rupestres e matas, além de rios, cachoeiras, cânions, cavernas e sítios arqueológicos preservados.

Lavras Novas

cidades em MG

Foto: Divulgação

Distrito de Ouro Preto, distante 19 quilômetros, com origem em 1716. Possui uma comunidade de maioria negra e é cercada pro paisagens montanhosa. Foi descoberta por turistas na década de 1990 e desde então a população chega a sextuplicar durante feriados. Foi também cenário de um conto de Bernardo Guimarães, chamado “A Garganta do Inferno”.

Poços de Caldas

cidades em MG

Destinos em Minas Gerais. Foto: Sturm / Wikimedia Commons

Fundada em 1872 numa região outrora habitada por índios Cataguases, expulsos de suas terras pelos Bandeiras Unidas Paulistas em busca de ouro. O local foi inicialmente denominado Freguesia de Nossa Senhora da Saúde das Águas de Caldas. Em 1874 passou a distrito, depois em 1875 foi elevada à categoria de cidade. Ficou famosa após a descoberta das fontes termais, e muitas pessoas importantes começaram a visitar o spa em busca da cura proporcionada pela água.

A cidade é muito bem cuidada, com várias áreas verdes, entre parques, praças, jardins e a serra de São Domingos, que possui trilhas para caminhadas. A água sulfurosa é o principal atrativo e pode ser consumida em diversos chafarizes e nas Thermas Antônio Carlos. Há um bonde aéreo para chegar à estátua do Cristo Redentor. No topo da montanha há uma bela vista das montanhas próximas. A cidade também oferece opções como um jardim de chá japonês, um parque temático, museus, teatros e outros eventos culturais, incluindo o anual Festival Música nas Montanhas.

São Thomé das Letras

cidades em MG

Foto: Divulgação

Cidade a 35 quilômetros de Três Corações. O nome foi baseado na lenda de um escravo negro fugindo da plantação do poderoso Barão de Alfenas. Ele encontrou uma estátua de Santo Tomás com uma carta perfeitamente escrita com excelente caligrafia em uma gruta. Muito maravilhado com a história, o Barão libertou a escrava e depois mandou construir uma igreja ao lado da gruta no que hoje é o centro de São Thomé das Letras.

A construção da catedral de São Thomé das Letras teve início em 1785. Ela acabou sendo decorada com pinturas no estilo barroco brasileiro de Joaquim José da Natividade. No século 19, fazendeiros da região construíam casas em São Thomé das Letras para usar nos períodos de festas, ficando vazias o resto do ano.

Alguns acreditam que a cidade é um dos sete pontos de energia da Terra, principal atração para místicos, espíritas, sociedades científicas e alternativas. Todos esses elementos dão ao povoado o título de “místico”. A lenda mais famosa da cidade envolve um personagem místico chamado Chico Taquara, que os moradores acreditam ter o controle dos animais e que desapareceu na caverna do Carimbado há muito tempo.

Sabará

cidades em MG

Destinos em Minas Gerais. Foto: Divulgação

Município constituído pelos distritos de Carvalho de Brito, Ravena e Mestre Caetano, além do distrito sede. Tem origem num arraial de bandeirantes que apareceu no fim do século 17. O povoado cresceu e foi então criada a freguesia em 1707, depois elevada a vila e município em 1711, com o nome de Vila Real de Nossa Senhora da Conceição do Sabará. É cidade desde 1838.

Possui alguns trechos históricos preservados, especialmente no centro da cidade. Na Rua Pedro II, antiga Rua Direita, encontram-se alguns casarões, especialmente do século 18 e 19. A mais importante rua da antiga Vila tem seu conjunto arquitetônico tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

A atual Casa da Ópera, também conhecida como Teatro Municipal, foi construída em 1819 através de um imenso esforço da população local. Foi inaugurado em dois de Junho de 1819, dia do aniversario da Infanta Dona Maria da Gloria, Princesa da Beira.

Bichinho

Foto: Divulgação

Povoado próximo de Tiradentes. É um distrito de Prados, uma cidade vizinha. Nos últimos anos vems e tornando cada vez mais requisitada por turistas que apreciam arte, restaurantes e pousadas, além de ter vários cenários para tirar fotos.

Segundo os habitantes o nome oficial do vilarejo é Vitoriano Veloso, um alferes que nasceu na região e participou da Inconfidência Mineira. Este era o único negro no movimento e foi um mensageiro, chegando a percorrer 240 quilômetros em apenas três dias. Seu apelido era Bichinho.

Campos de Girassóis do Triângulo Mineiro

Divulgação

Destinos em Minas Gerais. Foto: Divulgação

Localizados na Rodovia 050, os campos só ficam disponíveis durante a feira Expo Zebu, que acontece entre o fim dos meses de abril e maio. As plantas chegam a quase dois metros de altura e são a atração para os turistas que sempre querem uma foto com os gigantes do verde.

Inscreva-se em nosso canal:



Planeje sua Viagem




Deseja falar com a redação ou relatar algum erro encontrado nesta página? Envie uma mensagem para [email protected]

Plataforma ajuda mulheres a viajarem sozinhas pelo mundo 

Artigo anterior

3 lugares na Serra Catarinense para você fazer fotos incríveis

Artigo seguinte

Você pode gostar