Bistrôs franceses para conhecer em São Paulo: saiba onde experimentar o melhor da culinária francesa na capital

Os bistrôs são uma parte marcante da cultura e gastronomia francesas. Onde mais se pode encontrar um lugar calmo para passar uns momentos de sossego no corre-corre diário, acompanhado de um bom livro e comida simples e saborosa?

O que poucos sabem é que esses espaços existem também por aqui. E são igualmente marcantes. Nossa reportagem identificou e catalogou os melhores bistrôs em São Paulo, aqueles que se mantêm fiéis ao formato francês e produzem uma comida para nenhum gourmet botar defeito.

Leia também » Os 100 lugares mais lindos para viajar no Brasil

Mas antes de revelar o mapa da mina que revela os lugares escolhidos, vamos primeiro nos contextualizar. Primeiro vamos analisar a palavra em si: sabemos que o termo “bistrô” se tornou muito popular nos últimos anos e é usada para se referir a certos tipos de restaurantes, ou melhor, lugares para comer (alguns são tão pequenos e discretos que muitos não julgam o lugar como um “restaurante”).

O bistrô nasceu na França durante o século XX. Eram lugares pequenos que tinham opções de menu muito limitadas que mudavam diariamente. Os proprietários costumavam exibir os cardápios em quadros-negros e a comida era bem barata.

A palavra “bistrô” vem do termo “bwystra”, que significa rápido em russo. Quando o exército russo invadiu a França, durante a guerra napoleônica, eles costumavam gritar “Bwystra!” aos proprietários ou garçons, exigindo um atendimento mais rápido porque precisavam voltar à estrada. Com o tempo, os proprietários passaram a usar o termo para se referir aos seus restaurantes como um local com atendimento rápido e eficiente.

No início, esses lugares para comer tinham uma proposta culinária definida. Ofereciam atendimento rápido e pratos tradicionais elaborados com ingredientes frescos. No entanto, essa tendência não se limita mais ao seu país de origem e se expandiu por todo o mundo, evoluindo para se adaptar às tendências globais e ao estilo de vida atual.

Hoje em dia um restaurante bistrô é um estabelecimento onde se pode encomendar comida gourmet, sem as formalidades de um restaurante elegante, mas com a garantia de frescura e elementos saudáveis. Identificados por seu tamanho, são pequenos para manter um ambiente amigável e de alta qualidade. São essas singularidades que popularizaram o conceito, pois oferecem a oportunidade de uma deliciosa experiência gastronômica em um ambiente descontraído, com atendimento rápido e preço acessível.

Mas e quanto aos bistrôs em São Paulo? Muitos desses lugares mantêm a tradição e são pequenos, aconchegantes e possuem no máximo duas ou três filiais. São uma mistura de café e restaurante, podendo ser usados com eventos para ambos os formatos, sendo o café mais popular e o restaurante mais formal.

Venha conosco nesta viagem gastronômica e descubra todo o potencial destas verdadeiras jóias culinárias que são os bistrôs franceses em São Paulo.

Saint Décor Café

bistro frances em sao paulo

Foto: Divulgação

Nossa primeira parada é no bairro Jardim Anália Fraco, na zona leste da cidade. Aqui encontramos o Saint Décor Café, cuja inspiração e ambientação é totalmente derivada da Provença francesa, uma região geográfica e província histórica do sudeste da França, que se estende da margem esquerda do baixo Rhône a oeste até a fronteira italiana a leste, com o Mar Mediterrâneo ao sul. A maior cidade da região é Marselha.

Assim não é de se espantar que, ao adentrar o local, sintamo-nos como se estivéssemos na companhia de grandes nomes da arte que tornaram a região conhecida como os pintores Paul Cézanne, Auguste Renoir, Henri Matisse, Pablo Picasso e Vincent Van Gogh.

“Os bistrôs contemporâneos têm um ar mais sofisticado, sem perder a essência do relacionamento personalizado que existe entre o chef e os clientes”, explica o site oficial. “O tamanho reduzido e a informalidade trabalhada, bem como a proximidade com o cliente, permitem ainda que o cardápio seja alterado sempre que se julgar necessário para atender uma sugestão de algum cliente ou ao gosto da maioria”.

O bistrô possui um cardápio variado que visa todos os principais momentos da vida diária e do cotidiano, incluindo Brunch, almoços, cafés, chá da tarde, jantares românticos, fondues, além de sanduíches típicos franceses e uma carta de cafés. A decoração estilo art nouveau e a ambientação interior o transformam num verdadeiro oásis paulistano.

  • Onde?
    Rua Padre Landell de Moura, 152 – Jd. Anália Franco.
    Telefones (11) 3796-7003/3796-7004. S
    ite: www.saintdecorcafe.com.br.

Bistrot de Paris

bistros franceses em sao paulo

Foto: Divulgação

Segunda parada: Rua Augusta, em pleno coração comercial de São Paulo. Aqui se localiza este bistrô intimista muito indicado por quem trabalha principalmente nas imediações de outros pontos comerciais como a Avenida Brigadeiro Faria Lima e a sempre movimentada Avenida Paulista.

Com um visual incrementado e um cardápio de dar água na boca, é um exemplo da complexidade deste tipo de estabelecimento: um bistrô que não deixa nada a desejar em comparação com um restaurante de médio/grande porte.

“Nosso menu é composto por pratos típicos, preparados com ingredientes da melhor qualidade e respeitando as receitas tradicionais e familiares, além do toque de alta gastronomia do chef Alain Poletto”, explica o site oficial. Poletto é um dos sócios e é também engenheiro de cozinha, mestre, professor e consultor em gastronomia. O outro sócio é o fraco-brasileiro Michel Siekierski, proprietário do restaurante Yesh!, destaque das cozinhas judaica e mediterrânea na região de Pinheiros.

O espaço é aberto para eventos e tem capacidade para 40 pessoas sentadas e 50 em formato coquetel. O estabelecimento ainda dispõe de equipamento de áudio e vídeo. É um prazer sentar nas poltronas estofadas e desfrutar de um período relaxante em meio ao caos da cidade.

Ça Va

bistro frances em sao paulo

Foto: Divulgação

Em seguida vamos para o bairro da Bela Vista, onde encontramos mais uma jóia oculta. O Ça Va fica numa rua atrás do Museu de Arte de São Paulo, o famoso Masp, e é considerado de porte pequeno pelos frequentadores, que fazem questão de salientar esse aspecto nas resenhas online que deixam em diversos sites.

O cardápio é propagado como sendo original de família francesa, o que dá um certo ar de originalidade aos pratos oferecidos se levarmos em consideração ser esta a finalidade inicial de um bistrô. Curiosamente ele não possui um site próprio, atendo-se a marcar presença apenas nas redes sociais mais populares como o Facebook ou o Instagram, onde é possível encontrar fotos dos pratos.

“A história do restaurante Ça-Va começa com o Antônio Carlos Cirelli, que era apaixonado pela França”, conta a legenda de uma das fotos no Instagram. “Situado na região dos Jardins, em São Paulo, o ‘humilde’ estabelecimento ficou conhecido por conta do reality Pesadelo na Cozinha, exibido pela Band. Infelizmente, após as filmagens da terceira temporada do programa, o antigo dono, Sr. Antônio, foi vítima da Covid-19, e os filhos dele procuraram Erick Jacquin para oferecer o estabelecimento. Caso contrário, ele seria fechado”.

Jacquin, o atual proprietário, tem no currículo passagens por pontos como o restaurante Président (alta gastronomia) e o Jojo Gastrô (delivery de sua propriedade), além do Buteco mdo Jacquin (na Avenida Brigadeiro Faria Lima) e o italiano Lvtetia. Os belos afrescos do local foram recentemente restaurados pelo artista Leandro Nassif, que esteve recentemente por lá e deu ainda uma palha para o público ver como sua arte é produzida.

  • Onde?
    Rua Carlos Comenale, 277 – Bela Vista.
    Telefone (11) 2574-0968.
    Instagram: @cavaerickjacquin.

Ruella

bistro frances em sao paulo

Foto: Divulgação

Danielle Dahoui é conhecida por ser a apresentadora e jurada de programas de gastronomia no SBT. Foi a primeira chef mulher a comandar o reality show Hell’s Kitchen – Cozinha Sob Pressão, uma franquia de sucesso em 18 países.

Junto com esse lado televisivo ela comanda o Ruella, localizado no Itaim Bibi, zona sul. Há 23 anos com seu negócio tido como um dos melhores da cidade, o bistrô foi inaugurado em 1996 “com muito pouco investimento e uma grande torcida contra – o bairro até então era desconhecido para o circuito gastronômico”, como consta no site oficial.

A chef, natural de Recife, Pernambuco, é filha de pai francês e mãe com ascendência italiana. Aos 18 anos descobriu sua vocação culinária e logo em seguida embarcou para a França sem saber falar francês, decidida a estudar fotografia e aprender sobre gastronomia. Ao voltar inaugurou o Ruella, hoje com três unidades. “Nunca fez curso de gastronomia, mas tudo que sabe aprendeu pelos bistrôs que trabalhou passando por todos os setores: cozinha, bar e salão. Sua experiência rendeu grandes aventuras e muitas histórias pra contar!”, afirma o site.

O local é muito simpático, com todos os móveis e objetos de decoração reciclados por ela, incluindo diversas colagens de suas fotos pela Europa. “Ela queria que todos se sentissem à vontade e experimentassem uma excelente culinária artesanal com ingredientes vindos de pequenos produtores locais. Por isso pensou em detalhes: desde a decoração, iluminação, música, uniforme, carta de drinks, carta de vinhos até o atendimento”, explica o site.

O resultado é um dos bistrôs mais falados e recomendados de São Paulo. Não deixe de visitar.

  • Onde?
    Rua João Cachoeira, 1507 – Itaim Bibi.
    Telefones (11) 3842-7177/3846-6720.
    Site: www.ruella.com.br.

Tartelier Patisserie

bistro frances em sao paulo

Foto: Divulgação

O Paraíso dos formigões que não dispensam um doce após uma refeição fica na Saúde, também zona sul. A simpática lojinha com três mesas na calçada e que fica atrás de sua fábrica de doces faz um mil folhas que já foi destaque das principais publicações do país.

A fábrica oferece suas delícias açucaradas para cafés, restaurantes e eventos, e acabou abrindo uma lojinha que logo se tornou um sucesso absoluto. Dá para sentir o açúcar no ar quando nos aproximamos da esquina das Ruas Visconde de Inhaúma e Caciques.

O clima francês fica por conta das lousas com nomes dos produtos e variedade de doces e salgados. O macaron é outro destaque, em especial o Baileys, feito com o licor recheando o doce produzido a partir do suspiro de amêndoas. Quer outro sabor? Pode escolher: tem creme de bluberry, avelã, frutas vermelhas, chocolate, chocolate com menta, caramelo, pistache, dentre outros. A tentação acaba por vencer mesmo os mais dedicados.

Há também sabores da culinária brasileira, como macaron de pé de moleque, abóbora com coco, flor de laranjeiras e até caipirinha. Outra opções incluem bolos em pedaços, tortinhas, choux e as eternas bombas, obrigatórias em qualquer doceria que se preze.

Para os salgados há croissants recheados de presunto e queijo, de peito de peru e o incrível e super pouco conhecido croissant de amêndoas, além de quiches de três queijos, alho poró, espinafre com ricota, peito de peru com ricota e Quiche Lorraine, com bacon, presunto e queijo. Vá preparado: lá não há dieta que resista!

  • Onde?
    Rua Visconde de Inhaúma, 455 – Saúde.
    Telefones (11) 3459-2996 ou 98916-1628 (whatsapp).
    Site: www.tartelier.com.br.

Paris 6 Classique

bistro frances em sao paulo

Foto: Divulgação

Última parada: Jardins, zona sul. Justamente naquele que é considerado o mais famoso bistrô paulista. O Paris 6 Classique é o que mais se aproxima de um exemplar francês nos mínimos detalhes e também já tem uma longa história de aparições na mídia especializada.

O menu é um espetáculo à parte. Inclui prato incríveis como Petit Brie Rôti à “Thais Braz”(mini brie cremoso servido quente na charmosa panelinha de ferro, coberto com a clássica geleia de damasco Paris 6 e amêndoas torradas), Bruschettas Caprese à “Walter Casagrande” (preparadas com mussarela de búfala ao forno, com tomate concassé e manjericão) e Pasteizinhos de Brie à “Camila Camargo” (acompanhado de geleia de pimenta da casa), dentre outras delícias.

O Paris 6 é parte de uma rede de oito filiais em São Paulo, duas em Guarulhos e mais uma loja em cada uma das seguintes localidades: Santo André, Barueri, São José dos Campos, Ribeirão Preto, Campinas, Rio de Janeiro, Curitiba, Nova Lima, Vitória, Goiânia, Brasília, Campo Grande, Cuiabá, Salvador e Fortaleza.

O Classique é o mais famoso. O piso e as paredes remetem à belle époque com um painel em mosaico da artista Isabel Ruas e faz com que o cliente tenha certeza de que, por mais que o tempo passe, Paris será a eterna cidade Luz e do amor. Saluté!

Onde? Rua Haddock Lobo,1240 – Jardins. Telefone (011) 3085-1595. Site: www.paris6.com.br.






Inscreva-se em nosso canal:



Planeje sua Viagem




Deseja falar com a redação ou relatar algum erro encontrado nesta página? Envie uma mensagem para [email protected]

Balanço do Infinito em frente aos cânions catarinenses é atração em Urubici

Artigo anterior

Serra Gaúcha terá resort com maior piscina com borda infinita do mundo!

Artigo seguinte

Você pode gostar