Trabalhar viajando não é mais exclusividade de uma pequena parcela de empresários e empreendedores endinheirados. Cresce o interesse pelo estilo de vida de nômade digital e o turismo precisa suprir isto!

Abrir um notebook em um clube de praia em Morro de São Paulo, na Bahia, ou em Jericoacoara, no Ceará, enquanto você trabalha, pode parecer um sonho distante? Profissionais diversos, colaboradores fixos de empresas, autônomos e prestadores de serviços estão cada vez mais adotando este estilo de vida. 

Segundo pesquisa publicada em 2020, pelo Pnad Contínua, núcleo do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, durante o início da pandemia, 8,7 milhões de brasileiros começaram a trabalhar em regime home office. 

Leia também » Estes são os 100 lugares mais lindos para viajar no Brasil

Para ilustrar esta quantidade expressiva, estamos falando de quase 2 vezes mais a população do Uruguai, apenas de trabalhadores brasileiros fazendo suas tarefas em casa. Com a vacinação em massa, parte dessas pessoas continuarão trabalhando de forma remota ou em regime híbrido (mesclando trabalhos home office e encontros presenciais eventualmente). 

Viagens e home office

Foto: Charles Deluvio / Unsplash

Esta nova modalidade, traz para o mercado de viagens uma nova demanda endossada por milhões de potenciais turistas que irão, nos próximos anos, intercalar os trabalhos com viagens mais frequentes. 

O estilo de vida de nômade digital, hotéis com pacotes especiais no estilo long stay, vistos de work and travel disponibilizados em diferentes países, além do conceito de hotel office para profissionais que querem viajar com a família enquanto seguem trabalhando de forma remota, intercalando trabalho e lazer, estão se tornando cada vez mais comuns.

Trabalhar como nômade digital

Foto: Peggy Anke / Unsplash

Home office é bom para a empresa, para o funcionário e para o turismo

Com essas atividades funcionando de forma remota, a tecnologia permite que você possa trabalhar viajando, utilizando apenas o seu computador e smartphone. 

A melhoria nos serviços de internet, oferecendo mais velocidade para os usuários e conectividade nas cidades, também consolida essa nova forma de viver e trabalhar.

O estilo de vida de nômade, antes da pandemia, era mais popular entre jovens de 25 a 35 anos, mas nota-se um aumento na adesão por pessoas de diferentes idades, mas principalmente para quem já tem uma certa estabilidade profissional.

Precisa resolver algo urgente no trabalho? Uma videoconferência com compartilhamento de tela, por exemplo, pode ser uma ferramenta indispensável para atender prioridades ou mesmo monitorar a evolução de projetos. Inclusive, esta foi uma ferramenta indispensável no trabalho de milhares de empresas.

Trabalhar viajando

Foto: Austin Distel / Unsplash

A pandemia nos mostrou, – talvez da pior maneira possível -, que hoje em dia, para diferentes profissões, você não precisa necessariamente estar alocado para concluir suas metas e tarefas diárias. A ausência do profissional no escritório também apresenta outros sinais positivos ao empregador e ao funcionário: 

  • redução de custos de transportes diários de funcionários;
  • redução do aluguel de salas físicas e custos recorrentes; 
  • colaboradores com mais tempo livre para lazer, família ou estudos;
  • colaboradores felizes e satisfeitos com a empresa produzem mais;

O trabalhador home office será o nômade digital de amanhã?

Explicamos até aqui alguns números importantes que norteiam qual será o futuro do trabalho remoto com base nos últimos acontecimentos. Basicamente, esta modalidade que já é corriqueira na vida de empresários e profissionais executivos há anos, tende a se tornar popular como vimos recentemente.

Empresas com metodologias antigas tiveram que se adaptar de um dia para o outro aos trabalhos do “novo normal”, uma evolução que foi acelerada ainda mais pela necessidade do confinamento em massa em todas as cidades do mundo.

Agora, com a vacinação e reabertura de países, a pauta sobre o futuro do trabalho entra em questão novamente. Se a sua empresa sobreviveu ou até teve resultados melhores adotando os processos online e automatizado, por qual razão irá retroceder?

Com a nova mentalidade presente nas reuniões dos gestores, líderes e profissionais de recursos humanos, ficou mais fácil negociar cargas horárias, jornadas presenciais e atividades mais flexíveis pensando na qualidade de vida do profissional, o maior ativo de qualquer empresa.

Novos profissionais sentiram o gostinho da liberdade de tempo e geográfica por conta dos trabalhos remotos, trocando o tempo desperdiçado no trânsito por algumas horas a mais do dia, dificilmente irá querer voltar atrás e as empresas terão que se adaptar, principalmente como uma forma de reter trabalhadores qualificados.

Nômade Digital

Foto: Jonathan Kemper / Unsplash

Dicas para planejar sua viagem:

» Descubra as melhores opções de aluguel de carros com a Localiza.
» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com.
» Reserve passagens aéreas com até 50% de desconto para qualquer destino.

Deseja falar com a redação ou relatar algum erro encontrado nesta página? Envie uma mensagem para [email protected]

Melhores bairros para se hospedar em Cuiabá

Artigo anterior

Pousada em Monte Verde é o refúgio ideal para se isolar em Minas Gerais

Artigo seguinte

Você pode gostar