Coronavírus: descubra como cancelar seu voo. Companhias aéreas estão remarcando voos sem cobrar multas, confira as regras específicas para cada empresa

Após a explosão do surto transmitido pelo novo coronavírus, viajantes do mundo inteiro foram pegos de surpresa com as regras de migração impostas por diversos países ao redor do mundo. Se você deseja cancelar seu voo por conta do coronavírus, confira a política de cancelamento de voos das principais companhias aéreas.

O Procon-SP orienta os consumidores que adquiriram passagens aéreas ou pacotes de viagem que procurem o órgão caso queiram cancelar ou adiar sua viagem em razão do Covid-19.

Segundo o chefe de gabinete do Procon-SP, Guilherme Farid, é preciso negociar com a empresa contratada, que mesmo não tendo culpa da situação, não pode se recusar a oferecer alternativas aos seus consumidores.

Como remarcar ou cancelar meu voo?

como remarcar ou cancelar meu voo

Coronavírus: Saiba como remarcar ou cancelar seu voo. Foto: Miguel Ángel Sanz / Unsplash

Latam

A Latam suspendeu os voos entre Guarulhos e Milão desde o dia 2 de março até 16 de abril.

Clientes afetados podem escolher entre três opções: remarcação da data do voo (sem multa ou diferença tarifária); reembolso completo (sem multa) ou remarcação de origem/destino, sem multa e sujeito a diferença tarifária.

Gol 

Todos os voos internacionais agendados até 12 de abril, poderão ser remarcados para qualquer data dentro de um ano. A alteração do período não possui taxas.

Também é possível escolher entre reembolso, cancelamento e crédito, no qual o passageiro poderá usar o mesmo valor do bilhete para compras no site da Gol com validade de até um ano.

TAP

A TAP já cancelou mais de 3.500 voos entre os meses de março e maio, sendo a maioria deles em rotas que conectam os países da Europa.

Em outros destinos fora do continente, a companhia decidiu adiar suas operações até 31 de dezembro. O passageiro que possuí passagem entre essas datas poderão escolher entre cancelar ou remarcar sua viagem sem custos adicionais.

Azul 

Passageiros com voos em direção a Lisboa, Porto ou Estados Unidos em março de 2020 podem alterar ou cancelar seu voo sem custos de remarcação, para datas até 30 de junho deste ano.

Em caso de cancelamento (também sem taxas), o valor das passagens será transformado em crédito para compras futuras na Azul.

Air France 

Se você possuí passagens entre 31 de março, para voos até 31 de maio, você terá as opções de adiar ou cancelar a data de sua viagem sem custos adicionais. A remarcação para o mesmo destino e a mesma tarifa pode ser feita até o dia 31 de maio.

A Air France também suspendeu temporariamente voos para China, Hong Kong, Seul e Taipei. Todas as rotas para a Itália também foram canceladas, de 14 de março até 3 de abril.

Air Canada

A Air Canada está alterando reservas feitas antes do dia 4 de março para viagens até 30 de abril sem custo até 24 horas antes do voo.

Passageiros também poderão optar o cancelamento da passagem, entretanto o reembolso será feito em forma de voucher com o mesmo valor dos bilhetes emitidos. 

Air Europa

Todos os voos entre Itália e Espanha já foram cancelados e retornarão depois do dia 26 de março. Quem comprou bilhetes para Itália entre 11 e 25 de março tem até o dia 30 de novembro para mudar o trajeto sem multas.

American Airlines

A American Airlines acabou de soltar um comunicado que suspenderá voos para o Brasil e outros países. para viagens entre 1° de março e 30 de abril, é possível remarcar para qualquer data até 31 de dezembro ou dentro de 1 ano a partir da data de emissão do bilhete.

Avianca 

Viajantes com voos para qualquer destino internacional da Avianca podem mudar de itinerário na mesma classe tarifária sem multas. A viagem pode ser realizada até o dia 31 de dezembro deste ano ou até um ano depois da emissão do bilhete.

British Airways 

Taxas de alteração foram removidas para todas as reservas feitas entre 3 e 31 de março. O viajante tem o direito de escolher uma nova data e/ou o itinerário até 12 meses depois da data de compra.

A British Airways disponibilizará um voucher do mesmo valor das passagens para compras futuras. Passageiros que tiveram o voo cancelado podem escolher entre ser reembolsado ou fazer uma nova reserva.

Copa Airlines 

A Copa Airlines flexibilizou suas políticas de alteração e garante que passagens reservadas entre 5 e 31 de março podem sofrer mudanças de data ou itinerário sem custos, a não ser a diferença da tarifa.

O acordo é válido apenas para voos entre 5 de março e 15 de junho.

Lufthansa 

Aqueles que compraram passagens até 5 de março, para viagens até 30 de abril, possuem o direito de escolher uma nova data de voo sem taxas adicionais – mas a viagem deve acontecer até 31 de dezembro deste ano.

KLM 

Quem comprou bilhetes até o dia 31 de março, para voos até 31 de maio de 2020, pode adiar a data sem custos adicionais em qualquer rota da companhia.

O voo para o mesmo destino pode ser adiado para até 31 de maio, mas também existe a possibilidade de mudar o país de origem ou destino ou mesmo adiar sua partida para após 31 de maio.

Delta 

Passageiros com viagem marcada entre 1 de março a 30 de abril podem remarcar o voo para até 31 de dezembro deste ano sem custos. Também existe a possibilidade de mudar o itinerário do bilhete ou mesmo cancelar a viagem e usar o valor em um voo futuro.

Leia também:

» Coronavírus: Colômbia proíbe entrada de estrangeiros no país
» Disney fecha parques devido a coronavírus
» Coronavírus: saiba como está a situação em cada país da América Latina
» Argentina suspende visitação a 11 parques nacionais, incluindo Iguazú e Los Glaciares

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com
» Reserve passagens aéreas com a MaxMilhas.
» Ganhe R$179 de crédito do Airbnb na primeira reserva.
» Aluguel de carros com até 30% de desconto e a garantia do melhor preço!
» Encontre seu seguro viagem com os melhores preços na Allianz Travel.

Deseja falar com a redação ou relatar algum erro encontrado nesta página? Envie uma mensagem para [email protected]

Coronavírus: saiba como está a situação em cada país da América Latina

Artigo anterior

Todas as fronteiras podem ser fechadas para evitar maior contaminação

Artigo seguinte

Você pode gostar