Países da América Latina tomam providências para reduzir a propagação do coronavírus e combater a pandemia

São Paulo, 17 de março de 2020 – Os países da América Latina estão tomando medidas para conter o avanço do coronavírus (covid-19). O fechamento de fronteiras e o isolamento de viajantes que chegam do exterior estão entre algumas as ações realizadas para combater a pandemia.  

Confira abaixo como está a situação do coronavírus em países da América Latina. 

América Latina coronavírus

Foto: Divulgação/ EPA

Argentina

Até esta segunda (16) havia 56 casos registrados de coronavírus no país e duas mortes. No último domingo dia 16 de março, o presidente Alberto Fernández anunciou a suspensão de aulas nas redes de escolas de todo o país até o dia 31 de março. Além disso, eventos de grande porte, shoppings e parques nacionais também estão suspensos

O país também fechou as fronteiras para estrangeiros sem direito de residência no país. Ainda, foi decretada a suspensão de voos por 30 dias da Europa, EUA, Coreia do Sul, Japão, China e Irã. Por fim, as pessoas que chegam de países onde o vírus se espalhou devem ficar isoladas por 14 dias após seu retorno.  

Bolívia

Foram três casos confirmados na Bolívia até esta segunda (16). No entanto, circula uma informação de que haja mais pessoas infectadas. O governo declarou emergência nacional e suspendeu todas as aulas no país até o final do mês de março. Além disso, foi decretada a proibição de acesso de pessoas chegando da China, Coreia, Itália e Espanha, além da suspensão de voos chegando e partindo da Europa. 

Reuniões e eventos que concentrariam mais de mil pessoas foram cancelados. O governo também anunciou que irá reforçar o controle da entrada de pessoas nas fronteiras do país. 

Colômbia

A Colômbia conta, até o momento, com ao menos 34 contagiados. O presidente declarou, assim como outros países da América Latina, na última segunda (16) a proibição do acesso de estrangeiros no país. Colombianos e residentes poderão entrar, mas deverão ficar em isolamento preventivo durante 14 dias em suas casas. As autoridades reforçaram o autocuidado e informaram que estão fazendo visitas às residências de pessoas isoladas.

Costa Rica

A Costa Rica contabilizou, até o último domingo (15), 35 casos de coronavírus. Autoridades sanitárias do país ordenaram algumas medidas para conter a doença, como fechamento de bares, cassinos e boates do país. O governo ainda declarou que escolas deverão ser fechadas e pediu que pessoas evitem sair de casa, especialmente os idosos ou aqueles que possuem doenças crônicas. 

Cuba

Cuba confirmou quatro casos de pessoas infectadas por coronavírus até agora, sendo três deles turistas italianos que visitaram a ilha. O governo está reforçando as medidas de vigilância e verificando se há, no país, suspeita de outros casos. Até o momento, os voos não foram suspensos, mas as autoridades estão reforçando a vigilância para turistas que chegam da China, Itália, Irã, Japão e Coreia do Sul, Estados Unidos, França e Alemanha.

Chile

O Chile conta, até o momento, com 155 casos confirmados de coronavírus. O presidente do país, Sebastián Piñera, anunciou nesta segunda (16) que o país fechará suas fronteiras. Assim como em outros países da América Latina, a partir da próxima quarta (18), estrangeiros não poderão mais visitar o Chile. No entanto, cidadãos do país que estiverem fora poderão retornar normalmente, tendo que ficar 14 dias em quarentena. 

Equador

O Equador foi o primeiro país da América do Sul a declarar o fechamento de fronteiras. O anúncio foi realizado na última sexta (13) e restringiu o acesso de estrangeiros ao país desde domingo (15). Além disso, o país declarou que, a partir desta segunda (16), também proibirá o acesso de cidadãos equatorianos que estiverem no exterior. 

Alguns pontos terrestres, como ao norte da Colômbia e ao sul do Peru, estão abertos, mas contam com uma fiscalização redobrada. O país também suspendeu as aulas e eventos com grande concentração de pessoas.

El Salvador

Até o momento não há casos de coronavírus em El Salvador. Ainda assim, de forma preventiva, o presidente Nayib Bukele declarou o fechamento de todas as fronteiras por 21 dias. Além disso, cerca de 2 mil soldados ficarão vigiando pontos de entrada não-oficiais. O país também proibiu reuniões com mais de 200 pessoas. Durante 21 dias as escolas permanecerão fechadas e salvadorenhos e residentes que entrarem no país deverão ficar em quarentena por 30 dias.

Guatemala

A Guatemala conta com poucos casos de pessoas infectadas. No entanto, no último domingo (15), foi registrada a primeira morte em decorrência do vírus no país. De acordo com o The New York Times, na manhã desta segunda (16), o presidente Alejandro Giammattei declarou que o país fechará suas fronteiras pelas próximas duas semanas. 

Honduras

Em Honduras, até sexta-feira (13) havia três pessoas infectadas com o coronavírus. No entanto, ainda há casos suspeitos aguardando novos exames. Até o momento, as escolas estão fechadas, assim como visitas a presídios. O governo também anunciou a restrição de entrada no país para viajantes vindos da China, Japão, Coreia do Sul, Irá, Itália, entre outros. Cidadãos hondurenhos que chegarem do exterior deverão permanecer em quarentena por 14 dias.

México

Até sábado (dia 14) havia 41 casos confirmados de coronavírus no país. O governo anunciou a suspensão de aulas até o dia 20 de abril. Além disso, eventos com grande concentração de pessoas devem ser cancelados. Em relação aos voos, o país está realizando uma triagem aleatórias de passageiros, assim como em cruzeiros. Pessoas com suspeita de estarem contaminadas deverão entrar em quarentena de 14 dias. 

Panamá

Até o momento, o país conta com 55 casos confirmados, além de uma morte. O Panamá  declarou emergência nacional e, a partir desta terça (17) só vai liberar o acesso de panamenhos e estrangeiros residentes. O anúncio foi realizado por Juan Pino,  Ministro da Segurança, durante uma entrevista coletiva nesta segunda (16). Além disso, de acordo com a imprensa local, o governo também ordenou o fechamento de comércios no país, com exceção de farmácias e clínicas médicas. 

Paraguai

Até sábado (14) o Paraguai havia registrado 7 casos pessoas infectadas por coronavírus. O país suspendeu as aulas em escolas e universidades, além de eventos com grande número de pessoas. Entre as medidas adotadas também está uma ação na Ponte da Amizade, que liga Foz do Iguaçu, no Brasil, a Cidade do Leste. Até o dia 25 de março quem atravessar a ponte será submetido a um  teste de temperatura. Os voos que chegariam e partiriam para a Europa também foram cancelados. 

Peru

Até a última sexta (13), o Peru havia confirmado 38 casos de coronavírus. Assim como outros países da América Latina, anunciou o fechamento de suas fronteiras a partir das 23h59 desta segunda (16).  Além disso, as aulas em todo território foram suspensas, assim como eventos com grande concentração de pessoas. Em comunicado, o país alertou que turistas que estiverem no país deverão sair antes desse horário ou terão que passar 15 dias dentro do hotel.  O fechamento de espaços públicos, como bares e restaurantes, também ocorrerá pelas próximas duas semanas. 

República Dominicana

Na República Dominicana foram registrados 11 de covid-19 até o último sábado (14). Por enquanto, a medida foi suspender as aulas das redes públicas e privadas de ensino até o dia 17 para desinfetar os espaços. 

Uruguai

Até esta segunda (16) o Uruguai registrou 4 casos de infectados pelo coronavírus. O país decidiu fechar parcialmente suas fronteiras e os voos partindo e chegando da Europa estão totalmente suspensos – apenas uruguaios ou residentes podem entrar no país. Além disso, os voos da American Airlines para os EUA também foram cancelados. 

No aeroporto de Carrasco, em Montevideo, principal do país, quem chega preenche um formulário informando por onde circulou e se apresentou algum sintoma. Passageiros que chegam provenientes de países considerados de risco, como China, Coréia do Sul, Irã, Singapura, Itália, França, Espanha, entre outros,  devem fazer uma quarentena obrigatória. As aulas foram suspensas em todos os níveis de ensino público e privado por 14 dias. 

Venezuela

A Venezuela estava, até o último domingo (15), com 17 casos confirmados de coronavírus. O presidente Nicolás Maduro declarou, nesta segunda (16), uma quarentena coletiva em seis estados e também na capital do país, Caracas. Ele ainda pediu para que os cidadãos venezuelanos permaneçam em suas residências e que comércios, com exceção dos serviços essenciais, fechem as portas por enquanto.

Leia também:

» Argentina suspende visitação a 11 parques nacionais
» Coronavírus: Colômbia proíbe entrada de estrangeiros no país
» Disney fecha parques devido a coronavírus
» Coronavírus: Peru fecha fronteiras e avalia quarentena em todo país

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com
» Reserve passagens aéreas com a MaxMilhas.
» Ganhe R$179 de crédito do Airbnb na primeira reserva.
» Aluguel de carros com até 30% de desconto e a garantia do melhor preço!
» Encontre seu seguro viagem com os melhores preços na Allianz Travel.

Deseja falar com a redação ou relatar algum erro encontrado nesta página? Envie uma mensagem para [email protected]

American Airlines cancela todos os voos internacionais, incluindo Brasil

Artigo anterior

Coronavírus: como remarcar ou cancelar meu voo?

Artigo seguinte

Você pode gostar