Após declaração de pandemia publicada pela OMS, fronteiras podem ser fechadas em dezenas de países para evitar maior contaminação global

As últimas notícias sobre a transmutação do vírus que apareceu na China em dezembro do ano passado (Covid-19), já impactou milhares de pessoas ao redor do mundo gerando um alerta global. Ao todo, mais de 110 países contabilizaram o contágio, exigindo do mundo todo uma pausa.

Inclusive, dezenas de fronteiras podem ser fechadas. Caso não seja feita nenhuma contenção, em pouco tempo todas as regiões do mundo podem sofrer um grande impacto na saúde e na economia. Por conta disso, a OMS – Organização Mundial da Saúde declarou pandemia por conta do coronavírus. Evite sair sem necessidade para reduzir os riscos de contágio.

Até o momento, após o decreto de quarentena exigido pelo governo italiano, outras autoridades do mundo fecharam suas fronteiras e esse número pode aumentar nos próximos dias. Um dos fatores é a pressão internacional para que novas medidas de segurança sejam reavaliadas com urgência. Até o momento, além da Itália outros países estão repensando soluções práticas.

Países fecham fronteiras para evitar colapso global

Alemanha, Polônia, Áustria, Marrocos, Mongólia, Argentina, Canadá, Peru, Honduras, Chile, Colômbia, Polônia e EUA já confirmaram uma contenção mais rigorosa, fechando as fronteiras para viajantes de outros países. Há alguns dias os Estados Unidos fechou as portas do país para estrangeiros que estavam na Europa e após essa confirmação outros países caminham para a mesma decisão.

Hoje (16/03) a Europa também informou que as fronteiras serão fechadas por 30 dias, sendo uma medida para conter o avanço do coronavírus ao redor do mundo. Com as maiores potências mundiais reafirmando a importância para garantir a redução do contágio, será questão de tempo até que outros países adotem a mesma medida.

como previnir coronavirus

Médicos e entidades se reúnem para falar sobre coronavírus e prevenção. Foto: Zoheir Seidanloo

Fronteiras podem ser fechadas para minimizar contaminação

O mundo já passou por algumas grandes pandemias mundiais que influenciaram a medicina e as relações internacionais. A última ocorreu há 10 anos atrás, em 2009, quando o surto global da gripe suína causou danos irreversíveis em diversas regiões do mundo. Nesses momentos, a comunicação entre os líderes mundiais se torna fundamental para minimizar os números de contágio ao redor do mundo.

Algumas outras pandemias no mundo, ainda mais antigas, foram imensamente catastróficas e marcam até o dia de hoje. A Gripe Espanhola, em 1918, por exemplo, dizimou mais de 50 mil pessoas apenas na Espanha. Casos como esse relembram a importância de ações rápidas, com o objetivo de garantir a segurança da humanidade e alguns países estão optam por fechar suas fronteiras.

Para evitar outros episódios como esses, algumas medidas precisam ser tomadas com urgência. Ainda mais em um mundo globalizado como o que vivemos hoje – nunca antes na história foi tão acessível viajar -, e apesar de todos os benefícios que o turismo proporciona, alguns momentos exigem cautela e compreensão. Com o aumento do fluxo de voos no mundo todo, ficou ainda mais fácil a transmissão de doenças como essa, merecendo toda a alerta que o momento exige.

Dá para imaginar a quantidade de viagens aéreas que são realizadas por dia? Para se ter uma ideia, em 2018 foram registrados em um único dia mais de 202 mil voos, um recorde para a aviação. Apesar do número fora da curva, um mundo globalizado e extremamente tecnológico pode se tornar um solo fértil para a transmissão de novas doenças, gerando problemas mundiais.

fronteiras fechadas por causa do coronavirus

Foto: Nick Fewings / Unsplash

Viagens marcadas e coronavírus 

Fizemos uma matéria entrevistando alguns especialistas da área da saúde e criamos um guia completo de como se proteger do coronavírus caso você precise retornar ao Brasil nessa época. Como recomendação da própria Organização Mundial da Saúde, se tornou mais do que necessário repensar o seu plano de viagem.

Dessa maneira, evitar viagens que não são urgentes pode ser uma forma de conter o avanço do vírus ao redor do mundo. Além de garantir sua segurança, já que ninguém deseja passar um momento de decisão durante as férias.

Fronteiras podem ser fechadas 

Apesar do momento estar encoberto por uma neblina de tensão, uma crise global pode agravar e ser mais um grande problema a ser solucionado. Como medida de diferentes países, fechar a fronteira virou uma solução para controlar o volume de casos. Algumas empresas já começam a adotar regime de trabalho home office, com o objetivo de garantir uma segurança maior aos profissionais e clientes.

» Como se proteger do coronavírus
» Situação do coronavírus na América Latina
» American Airlines cancela todos os voos internacionais
» Disney parques devido a coronavírus

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com
» Reserve passagens aéreas com a MaxMilhas.
» Ganhe R$179 de crédito do Airbnb na primeira reserva.
» Aluguel de carros com até 30% de desconto e a garantia do melhor preço!
» Encontre seu seguro viagem com os melhores preços na Allianz Travel.

Deseja falar com a redação ou relatar algum erro encontrado nesta página? Envie uma mensagem para [email protected]

Coronavírus: como remarcar ou cancelar meu voo?

Artigo anterior

Hóspedes estão em quarentena nas Maldivas com tudo pago

Artigo seguinte

Você pode gostar