Com mensagens como “fica em casa, não era besteira”, vídeo gravado pelos italianos é um importante instrumento de conscientização 

A Itália é um dos países mais afetados pelo coronavírus e a população do país segue em quarentena para conter o avanço da doença. Mas o que os italianos diriam a si mesmos se pudessem enviar uma mensagem há 10 dias, antes do pico da epidemia?

Pensando nisso, a produtora A Thing By, de Milão, pediu para que alguns italianos gravassem depoimentos como se estivessem enviando alertas a eles mesmos do passado. O resultado é um ótimo exemplo de conscientização para países que, como o Brasil, podem evitar maiores problemas. Além disso, é importante para entender que não podemos, de forma alguma, minimizar a situação.

Entre os depoimentos, mensagens como “Em 10 dias, a vida não será igual”,  “O número de infetados vai crescer, mostrando que não era besteira”, “Imagine um país inteiro preso dentro de casa” e “Se você precisar sair, só saia em caso de extrema necessidade” podem ser encaradas como um anúncio de um futuro que ainda podemos evitar. Neste post você confere os sintomas do coronavírus e como se proteger.

Confira, abaixo, o resultado do vídeo:


Leia também:

» Viagens internacionais de ônibus estão suspensas por 60 dia
» Sem turistas, águas dos canais de Veneza surgem cristalinas
» Gol cancela todos os voos internacionais por coronavírus
» Coronavírus: Peru fecha fronteiras e avalia quarentena em todo país

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com
» Reserve passagens aéreas com a MaxMilhas.
» Ganhe R$179 de crédito do Airbnb na primeira reserva.
» Aluguel de carros com até 30% de desconto e a garantia do melhor preço!
» Encontre seu seguro viagem com os melhores preços na Allianz Travel.

Deseja falar com a redação ou relatar algum erro encontrado nesta página? Envie uma mensagem para [email protected]

Em quarentena, aquário nos EUA promove dia de excursão para pinguins

Artigo anterior

Thermas dos Laranjais, no interior de SP, ficará fechado por 30 dias

Artigo seguinte

Você pode gostar