Programando um roteiro para a capital argentina? Selecionamos 10 dicas imperdíveis para economizar em uma viagem para Buenos Aires

Buenos Aires é uma das melhores cidades para programar um roteiro econômico. Com câmbio favorável, muitas opções de passeios gratuitos, transporte acessível e boa comida a preços justos, a capital da argentina é um destino que une o útil ao agradável para os brasileiros. 

No entanto, antes de seguir viagem para desbravar terras portenhas, confira essas 10 dicas para economizar ainda mais e curtir tudo o que Buenos Aires tem a oferecer.

1 – Utilize transporte público e bicicleta

economizar

Foto: Divulgação/ Ente de Turismo Buenos Aires

A primeira das 10 dicas para economizar em uma viagem para Buenos Aires é realizar parte de seu roteiro a pé ou de bicicleta. Isso porque a cidade conta com uma extensa rede de ciclovias e com um serviço de bikes gratuitas, a Ecobicis. Para utilizar basta realizar um cadastro no site.

Para otimizar o tempo entre uma atração e outra, Buenos Aires também possui mais de 180 linhas de ônibus e seis de metrô, além de diferentes linhas ferroviárias.  Há um cartão de transporte metropolitano pré-pago, o SUBE, que pode ser adquirido por em um dos Centros de Atenção ao Turista da cidade. O bilhete ainda está disponível em mais de mil pontos de venda – o valor da passagem do transporte público (ônibus ou metrô) sai, em média, 18 pesos (cerca de R$ 1,30). Você também pode recarregar o cartão de transportes pela internet. 

2 – Troque seu dinheiro em Buenos Aires 

dicas

Foto: Wikimedia Commons

Outra dica para economizar em Buenos Aires é  trocar seu dinheiro nas casas de câmbio do destino e evitar fazê-lo no Brasil. A cotação nas casas de câmbio argentina, no geral, operam com melhores taxas que as brasileiras. No entanto, no centro da cidade há pessoas que oferecem taxas bem atrativas: não caia nessa. Procure sempre uma casa de câmbio autorizada para realizar a troca.

As casas de câmbio oficiais e entidades bancárias pedem sempre seu RG ou passaporte na hora de trocar dinheiro. Por conta da instabilidade da moeda local argentina, uma das dicas mais interessantes é trocar pouco dinheiro por vez. Evite também utilizar cartões de crédito que cobrarão IOF a cada transação. Portanto, uma opção segura para trocar reais por pesos em Buenos Aires é o Banco La Nación. Para acessar a página oficial do banco e verificar os endereços de agências, clique aqui.

3 – Se hospede em um hostel 

economizar

Foto: Divulgação/ Selina

Buenos Aires possui uma infinidade de hotéis bacanas e com um ótimo valor. Antes de realizar a reserva, no entanto, é importante verificar se a localização é boa e se possui fácil acesso aos pontos turísticos que você deseja visitar. Para economizar, reserve de preferência um hostel com opção de quarto compartilhado.

Uma dica com bom custo-benefício é o Selina Palermo Soho, onde as diárias saem a partir de R$ 60. Com atmosfera moderninha e descontraída, o espaço conta com cozinha comunitária – o que também ajuda a economizar. Além disso, a acomodação oferece cortinas nos beliches que dão mais privacidade aos hóspedes nos dormitórios compartilhados, com tomadas e armários individuais.

4 – Economize nas passagens aéreas 

economizar

Foto: Pixabay

Também é possível economizar nas passagens aéreas para Buenos Aires. Os meses de dezembro e janeiro costumam ser os mais procurados por turistas, fazendo com que os preços dos bilhetes aéreos aumentem. De acordo com uma pesquisa divulgada pela Revista Exame, agosto é o mês mais barato para programar uma viagem à capital argentina – portanto, o  período com maior chance de encontrar promoções.

Além de criar alertas em buscadores de passagens aéreas, que comparam e sinalizam valores promocionais, vale a pena também checar o site da companhia aérea low cost argentina Flybondi. A empresa argentina de baixo custo opera rotas para a capital argentina partindo de Florianópolis, Rio de Janeiro e São Paulo praticando valores abaixo do mercado. Portanto, para saber como é voar com uma low cost até Buenos Aires clique aqui

5 – Conheça os parques da cidade 

dicas

Reserva Ecológica. Foto: Guia Viajar Melhor

Buenos Aires é uma cidade histórica repleta de edificações históricas e monumentos, mas também tem seu lado verde. A capital argentina é repleta de de parques e praças perfeitas para caminhar, ler, descansar ou apenas para tomar um mate, como fazem os portenhos – e todos são gratuitos.

Uma das dicas mais bacanas é programar um passeio até a Reserva Ecológica Costanera Sur fica no coração de Puerto Madero e oferece mais de 350 hectares de natureza, reunindo diversas trilhas, bosques, lagoas e cerca de 200 espécies de animais. Já o Rosedal, que fica dentro do Parque Tres de Febrero, em Palermo, oferece mais de 100 espécies de rosas, contornadas por um lindo cenário que apresenta com ponte, uma coleção de bustos de poetas, entre outras belezas.

6 – Visite os museus gratuitos

economizar

Museu de Arte Moderna. Foto: Guia Viajar Melhor

Buenos Aires conta com diversas opções de passeios gratuitos pela cidade, entre eles os museus. Inserido em um dos pontos turísticos mais simbólicos da capita argentina, o Museu da Casa Rosada passa por mais de 200 anos de história, desde a revolução da independência, em maio de 1810, até os dias de hoje. A visita é gratuita e acontece de quarta a domingo das 10 às 18h.

Outra opção entre as dicas é o Museu Histórico Nacional, que passa por toda a história do país até mesmo antes da ocupação espanhola.  O acesso também é gratuito e funciona de quartas a domingos, das 11 às 18h. Além deles, outras opções gratuitas são Museu da Imigração (terça a domingo, das 12h às 20h) e o Museu Quinquela Martín (terça a sexta, das 10h às 18h/ sábados, domingos e feriados das 11h15 às 18h). Já o Museu de Arte Moderna (segunda a sexta-feira, das 11:00 às 19:00/ sábados, domingos e feriados das 11:00 às 20:00) é gratuito todas as quartas-feiras – o museu não abre às terças.

7 – Fique atento à programação cultural 

dicas

FIBA 2020. Foto: Guia Viajar Melhor

Dependendo da época do ano, você poderá aproveitar uma das diversas programações gratuitas e culturais que ocorrem na cidade. Em novembro, por exemplo, a capital argentina oferece a “Noite dos Museus“, onde museus e centros culturais abrem suas portas na faixa e contam com programação especial. Ainda, no período, linhas de ônibus próximas aos museus também operam gratuitamente.

Já o Festival Internacional de Buenos Aires (FIBA) ocorre todos os anos entre janeiro e fevereiro. Assim, o evento oferece diversas apresentações culturais como dança, música e artes visuais, muitas vezes ocupando os espaços públicos da cidade. Para ficar informado sobre a programação, basta acessar o site do Ente de Turismo de Buenos Aires, que disponibiliza uma agenda atualizada.

8 – Coma bem e barato 

economizar

Empanadas da Pulpería Quilapán. Foto: Guia Viajar Melhor

Buenos Aires conta com uma enorme oferta de lugares bacanas para comer – e não pense que é só de churrasco que se vive por lá. Você sabia que os argentinos amam uma pizza? Portanto, saborear as deliciosas redondas servidas por fatia  e no balcão é viver uma tradição portenha. E o melhor é que essa é uma das dicas mais econômicas para fazer. A Pizzaria Guerrín, por exemplo, está na Avenida Corrientes desde 1932 e a fatia da pizza de mussarela sai por menos de 5 reais*.

Também é possível saborear as deliciosas empanadas argentinas por muito pouco. Assim, na charmosa e antiga Pulpería Quilapán, em San Telmo, as empanadas sequinhas e bem recheadas de berinjela saem por R$ 6*. Já um menu executivo, com bebida, prato principal e sobremesa fica por cerca de de R$ 22*. Na hora de comprar alfajores, uma das dicas é ir até um mercado, onde costumam sair pela metade do preço (*valores referentes a janeiro/2020).

9 – Faça tours gratuitos pela cidade 

dicas

Tour guiado pelo bairro Colegiales. Foto: Guia Viajar Melhor

O Ente de Turismo de Buenos Aires, órgão responsável pelo turismo da cidade, promove diversos tours gratuitos por bairros da capital. São mais de 50 opções – alguns contam com um valor simbólico – para escolher. Assim, você pode conhecer cada detalhe de bairros históricos e tradicionais como La Boca e Recoleta ou optar por algo mais alternativo, como se deslumbrar pelas manifestações de arte urbana pelos muros.

Há opções de tours que podem ser realizados tanto de dia quanto durante a noite, como também em inglês ou espanhol, de bike ou a pé. Assim, no site do órgão é possível escolher suas preferências, mas também de segunda à sexta, das 10h às 17h, os visitantes podem se informar por meio do endereço de e-mail [email protected]

10 – Peça a restituição de impostos 

economizar

Foto: Divulgação/ Ente de Turismo de Buenos Aires

Outro item das 10 dicas para economizar e que muita gente acaba esquecendo é se beneficiar solicitando ao reembolso do IVA (VAT), ou seja, a restituição de impostos. Isso porque todo turista brasileiro pode solicitar esta restituição em compras iguais ou superiores a 70 pesos argentinos.

Por fim, você deve comprar em locais que exibam o aviso “Tax Free” e pedir o formulário de reembolso. No aeroporto, na Aduana Argentina, você deve apresentar seus recibos de compras e carimbar este formulário. Assim, você receberá o retorno do valor referente aos impostos das compras realizadas no país.

Leia também:

» Companhias aéreas começam a cobrar até pelas bagagens de mão
» 11 lugares em Buenos Aires para fugir do óbvio
» Roteiro em Portugal: 10 dias viajando de Lisboa a Porto
» Ranking aponta cidades mais baratas para mochilar em 2020

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com
» Reserve passagens aéreas com a MaxMilhas.
» Ganhe R$179 de crédito do Airbnb na primeira reserva.
» Aluguel de carros com até 30% de desconto e a garantia do melhor preço!
» Encontre seu seguro viagem com os melhores preços na Allianz Travel.

Deseja falar com a redação ou relatar algum erro encontrado nesta página? Envie uma mensagem para [email protected]

Tapeçarias de Rafael retornam ao Vaticano após 400 anos

Artigo anterior

20 passeios gratuitos para fazer em Buenos Aires

Artigo seguinte

Você pode gostar