Viajar para a Europa sempre foi o sonho de milhares antes da pandemia colocar as aspirações em suspense. Com o advento das vacinas muita coisa mudou, inclusive na hora de viajar para aquele continente. Junto com as preocupações burocráticas que envolvem documentos como o passaporte, outra dúvida se tornou constante para os turistas: quais vacinas são aceitas para viajar?

Falar sobre o assunto é arriscado, uma vez que algumas vacinas são mais aceitas que outras, mas a situação é muito volátil e muda bastante de uma semana para a outra.

Quais vacinas são aceitas para entrar na Europa?

vacina europa

Foto: Divulgação

A tabela abaixo estava em vigor quando da publicação deste texto, mas aconselhamos os leitores a se atualizarem constantemente nos portais de notícias diárias para ter uma posição mais definida.

Leia também » Estes são os 100 lugares mais lindos para viajar no Brasil

País Vacinas Aceitas na Europa
Alemanha Pfizer-BioNTech, Janssen (Johnson&Johnson), Moderna, AstraZeneca e Serum Institute of India (CoviShield).
Áustria Pfizer-BioNTech, AstraZeneca (Vaxzevria e CoviShield), Janssen (Johnson&Johnson), Moderna, Sinovac (Coronavac) e Sinopharm/BIBP.
Bélgica Pfizer-BioNTech, Janssen (Johnson&Johnson), Moderna e AstraZeneca.
Dinamarca Pfizer-BioNTech, Janssen (Johnson&Johnson), Moderna e AstraZeneca.
Croácia Pfizer-BioNTech, Moderna, AstraZeneca, Gamaleya, Sinopharm/BIBP e Janssen (Johnson&Johnson).
Espanha Pfizer-BioNTech, AstraZeneca (incluindo a CoviShield), Janssen (Johnson&Johnson) e Sinovac (Coronavac).
Finlândia Pfizer-BioNTech, Moderna, AstraZeneca, Janssen (Johnson&Johnson), Sinopharm/BIBP, Serum Institute of India (CoviShield) e Sinovac (Coronavac).
França Pfizer-BioNTech, Moderna, AstraZeneca e Janssen (Johnson&Johnson).
Holanda AstraZeneca, Pfizer-BioNTech, Janssen (Johnson&Johnson), Moderna, Serum Institute of India (CoviShield), Sinopharm/BIBP e Sinovac (Coronavac).
Irlanda Pfizer-BioNTech, Moderna, AstraZeneca e Janssen (Johnson&Johnson).
Itália Pfizer-BioNTech, Moderna, AstraZeneca e Janssen (Johnson&Johnson).
Portugal Pfizer-BioNTech, Moderna, AstraZeneca e Janssen (Johnson&Johnson). É importante frisar que o decreto do governo de Portugal que liberou a entrada de passageiros provenientes do Brasil – totalmente vacinados ou não – não informa se outros imunizantes, além dos já aplicados por lá, são aceitos.
República Tcheca AstraZeneca, Moderna, Pfizer-BioNTech, Serum Institute of India (CoviShield) e Janssen (Johnson&Johnson).
Reino Unido Pfizer-BioNTech, Janssen (Johnson&Johnson), Moderna e AstraZeneca.
Suíça Pfizer-BioNTech, Moderna, AstraZeneca, Janssen (Johnson&Johnson), Sinopharm/BIBP, Serum Institute of India (CoviShield) e Sinovac (Coronavac).

Fonte: Deutsche Welle Brasil

A reabertura dos países europeus para passageiros brasileiros com as duas doses da vacina gerou uma procura intensa pelas demais marcas que são, na teoria, aceitas com mais facilidade. Os especialistas, entretanto, são unânimes ao dizer que tal ideia não tem sentido, uma vez que todos os imunizantes aplicados reduzem o risco de casos graves de coronavírus e hospitalizações. O conceito também é rejeitado pelo ponto de vista turístico, já que a escolha de vacinas pela marca atrapalha o processo de imunização e  dificulta por completo a retomada das atividades.

A revista The Economist fez um levantamento no final do mês de julho e publicou quais vacinas são aceitas para viajar internacionalmente. Segundo o veículo as vacinas para entrar na Europa são, até o momento deste atigo: AstraZeneca (120 países), Pfizer-BioNTech (90 países) e Sputnik V (60 países).

Mesmo assim a palavra de ordem é sempre checar antes de embarcar: enquanto países como Alemanha, Espanha, França, Finlândia, Portugual e Suíça já anunciaram que liberam a a entrada de turistas brasileiros totalmente vacinados, ainda há países como a Irlanda que autorizam a ida de qualquer viajante brasileiro, vacinado por completo ou não.

Portugal retirou a necessidade de quarentena de quem vem do Brasil e passou a aceitar viagens não essenciais (como as de passeio ou férias). Mas o viajante deve apresentar comprovante de realização de teste laboratorial molecular (RT-PCR) ou teste rápido de antígeno com resultado negativo. E este deve ser feito dentro das 72 ou 48 horas anteriores ao embarque.

Uma das vacinas aceitas pela EMA (European Medicines Agency) é a AstraZeneca, mas há países que restringem a versão aplicada por aqui. A Organização Mundial da Saúde (OMS) deu autorização para uso emergencial para a Covishield, versão do imunizante da AstraZeneca, fabricado pelo Instituto Serum da Índia. Mesmo assim a agência europeia insiste em não aprovar.

Para saber qual a versão da vacina que você tomou use o aplicativo Conecte SUS e solicite o certificado de vacinação, documento que traz o nome correto da vacina aplicada (Covishield ou Covishield Fiocruz, bem como AstraZeneca Fiocruz). O certificado do ciclo completo dos imunização pode ser emitido em um dos três idiomas: português, espanhol e inglês.

Dicas para planejar sua viagem:

» Descubra as melhores opções de aluguel de carros com a Localiza.
» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com.
» Reserve passagens aéreas com até 50% de desconto para qualquer destino.

Deseja falar com a redação ou relatar algum erro encontrado nesta página? Envie uma mensagem para [email protected]

Jantar em roda-gigante a 36m de altura com vista para a Ponte Estaiada é a mais nova atração de SP

Artigo anterior

Azul anuncia retomada de operações para Montevidéu e Punta del Este

Artigo seguinte

Você pode gostar