O Peru acaba de reabrir o sítio arqueológico mais famosos e importante do país. Machu Picchu foi aberto ao público no domingo com um show de luzes e uma cerimônia de agradecimento, pois um pequeno grupo de turistas encantados entrou no santuário inca pela primeira vez após oito meses.

O Peru está gradualmente revivendo sua economia turística em meio à pandemia do coronavírus. Vôos internacionais são programados de e para 25 grandes cidades da América do Norte, Central e do Sul à medida que as fronteiras se reabrem e as atrações turísticas acolhem seus primeiros hóspedes.

Este mês, o retorno dos vôos para Lima de Los Angeles, Nova Iorque, Atlanta, Miami, Houston, Orlando e Toronto, assim como de Buenos Aires, Cidade do México, São Paulo e muito mais. Os vôos para a Europa poderão ser acrescentados à programação em breve, embora muitos países do continente estejam passando agora por uma segunda onda de casos de COVID-19.

Foto: Divulgação/Peru.info

Machu Picchu abriu aos turistas no domingo com 30% de capacidade (ou seja, 675 visitantes por dia), e continuará a operar com capacidade reduzida no futuro próximo. A atração acolheu o primeiro grupo de turistas com um show de luzes e uma cerimônia de agradecimento regada de tradições. Quarenta e cinco artistas locais participaram de apresentações especiais, enquanto mensagens de pessoas de todo o mundo foram projetadas para a cidadela.

O evento contou com a presença da ministra do Turismo Rocío Barrios, que apresentou ao patrimônio mundial da UNESCO o selo “Viagens Seguras”, que garante que Machu Picchu e a região ao redor, incluindo restaurantes locais, hotéis e centros de transporte, estão cumprindo as medidas de saúde e segurança aprimoradas.

“Hoje estou orgulhoso de entregar o selo Safe Travels ao destino Machu Picchu. Agora os visitantes, assim que pensarem em voltar a nossa maravilha do mundo, estarão certos de que os protocolos rigorosos de biossegurança serão seguidos aqui”, disse a Sra. Barrios. “O turismo está voltando, de forma responsável e gradual”.

Foto: Divulgação/Peru.info

Foto: Divulgação/Peru.info

Para entrar no Peru, os viajantes devem apresentar prova de um teste PCR negativo realizado no máximo 72 horas antes de seu vôo. Tanto as máscaras faciais quanto os escudos faciais têm que ser usados no aeroporto. As lojas foram autorizadas a abrir no início de outubro com 60% de capacidade e os restaurantes podem agora operar com 50% de capacidade, enquanto outros museus e sítios arqueológicos do país estão operando com 50% de capacidade e com medidas rigorosas de saúde e segurança em vigor. Agências de viagem e operadores turísticos também podem reiniciar seus negócios.

Leia também:

» Viajar para o Peru, Europa e Estados Unidos está ficando mais caro
» Peru plantará 1 milhão de árvores para proteger Machu Picchu
» Conheça o incrível Parque Jurássico de Querulpa, no Peru
» Roteiro de 8 dias no Peru: viagem pelas terras incas

Dicas para planejar sua viagem:

» Descubra as melhores opções de aluguel de carros com a Localiza.
» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com.
» Ganhe R$179 de crédito do Airbnb na primeira reserva.
» Reserve passagens aéreas com até 40% de desconto para qualquer destino.
Deseja falar com a redação ou relatar algum erro encontrado nesta página? Envie uma mensagem para [email protected]

Empire State Trail: conheça a nova trilha que interliga Nova York ao Canadá

Artigo anterior

Internet na viagem: é seguro usar a internet em outros países?

Artigo seguinte

Você pode gostar