De acordo com Secretário de Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, após liberação do uso emergencial pela Anvisa, vacinação contra a Covid-19 começará no próximo dia 25 no estado

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou na manhã de hoje (8) que recebeu o pedido de uso emergencial da CoronaVac. A vacina contra a Covid-19 foi produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Butantan Institute. A agência informou que já iniciou a análise da documentação entregue e que pretende finalizá-la em até 10 dias.

De acordo com dados apresentados ontem (7) pelo governo de São Paulo, a CoronaVac teve eficácia de 78% para casos leves. Já para a redução de casos graves e moderados, o governo anunciou índice de eficácia de 100%. O estudo realizado no Brasil contou com 12,4 mil profissionais de saúde voluntários em 16 centros de pesquisa.

Read too " Os 100 lugares mais lindos para viajar no Brasil

Quando começará a vacinação em São Paulo? 

O governo de São Paulo informou que espera a aprovação da Anvisa até o dia 25 de janeiro, data estipulada para o início do plano estadual de imunização. De acordo com o Jornal Folha de São Paulo, em coletiva realizada nesta sexta-feira (dia 8), o Secretário de Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn afirmou que a vacinação começará nesta data, mesmo se o governo federal, que assinou contrato com o Instituto Butantan para aquisição de até 100 milhões de doses da CoronaVac, não conseguir iniciar a imunização no país no mesmo dia.

Após a aprovação da vacina, grupos prioritários começarão a ser vacinados no estado.  Se liberada, a vacinação começará no dia 25 de janeiro, com doses para profissionais de saúde, indígenas e quilombolas.

A partir de 8 de fevereiro, serão imunizados idosos com 75 anos ou mais. A partir do dia 15 de fevereiro, será a vez da população de 70 a 74 anos. Depois, a partir de 22 de fevereiro, a faixa de 65 a 69 anos receberá a imunização Por fim, no dia 1º março, será o grupo com 60 a 64 anos.

A vacina será aplicada em duas doses, com um intervalo de 21 dias cada. O governo ainda não disponibilizou informações sobre a vacinação dos demais grupos de risco da doença. De acordo com o governador do estado, João Doria, não será necessário comprovar residência no estado de São Paulo para tomar a vacina.

Read too:

» Low cost bus expands operations to Curitiba
» Airlines want to bar those who don't get vaccine for covid
» Argentina bans Brazilian tourists from entering again
» This Minas Gerais destination is among the most coveted refuges for those who love nature.






Subscribe to our channel:



Plan your Trip




Do you want to speak to the newsroom or report any errors found on this page? Send a message to [email protected]

Lençóis Paracuruense: a new destination to explore in Ceará

Previous article

Super Nintendo World, Universal Studios' new attraction, opens in February in Japan

Next article

You may also like