Viagem pelo trem turístico que liga Curitiba à Morretes seguirá protocolos de segurança sanitária para a prevenção do coronavírus

A partir deste sábado (08.08), o trem turístico que liga Curitiba à cidade de Morretes, no Paraná, vai voltar a operar seus passeios pela região. Considerado um dos passeios ferroviários mais bonitos do mundo, a viagem atrai milhares de viajantes em busca das belezas naturais da Serra do Mar paranaense.

Após quatro meses parado devido à pandemia, o trem volta à ativa operando apenas com 50% da capacidade de público, para garantir o distanciamento entre os passageiros.

trem curitiba morretes

Foto: Divulgação

O uso de máscara será obrigatório e todos os vagões vão passar por desinfecção após cada viagem. Outra novidade é que o Check-in será feito em um totem de autoatendimento com leitor de temperatura e dispensador de álcool gel. A passagem será validada via QR Code. Antes da pandemia, a linha costumava levar cerca de 200 mil turistas por ano para o litoral do estado.

A Serra Verde Express, empresa que opera o trem, aderiu ao selo “Turismo Responsável – Limpo e Seguro” do Ministério do Turismo. O selo é um símbolo de comprometimento à adoção de protocolos de segurança sanitária para a prevenção do coronavírus.

Antes do início da viagem, os passageiros deverão fazer um cadastro no site da prefeitura de Morretes para controle do número de visitantes diários na cidade. Para isso, basta acessar o site da empresa.

Leia também:

» 5 pedacinhos da Europa para conhecer no Paraná
» Roteiro de 2 dias em Curitiba
» Campos de flores cultivados no Paraná encantam turistas
» O que fazer em Foz do Iguaçu: 30 sugestões de passeios

Dicas para planejar sua viagem:

» Descubra as melhores opções de aluguel de carros com a Localiza.
» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com.
» Ganhe R$179 de crédito do Airbnb na primeira reserva.

Deseja falar com a redação ou relatar algum erro encontrado nesta página? Envie uma mensagem para [email protected]

Mapa ajuda você a descobrir quais países têm restrições de viagem

Artigo anterior

Patagônia terá primeira trilha binacional

Artigo seguinte

Você pode gostar