A informação foi divulgada pelo prefeito Bill De Blasio nesta semana. Oferta de vacinas gratuitas para turistas é aposta do governo para a retomada do turismo em Nova York

Está confirmado: Nova York vai disponibilizar vacinas gratuitas para turistas. A informação foi dada pelo prefeito Bill De Blasio em entrevista coletiva no último dia 11. 

Segundo ele, a vacinação contra a Covid-19 ocorrerá em postos móveis nos lugares de maior circulação de visitantes, como a Time Square, o Central Park, o Empire State Building e a Ponte do Brooklin.

Leia também » Estes são os 100 lugares mais lindos para viajar no Brasil

Ainda não há data prevista para o início da vacinação, mas o que já se sabe é que Nova York oferecerá a vacina Janssen, da Johnson e Johnson, de dose única. Assim, diferente de outros locais que oferecem vacinas contra a covid-19 em duas doses, o turista não precisará ficar um longo período na cidade para ser imunizado. 

Vacinas gratuitas em Nova York

Foto: Oliver Niblett / Unsplash

O prefeito nova-iorquino já havia adiantado a decisão de imunizar os turistas na semana passada, mas faltava a autorização do governo estadual, que só foi dada no sábado, dia 8. De acordo com De Blasio, a oferta de vacinas para os visitantes faz parte do plano de retomada do turismo em Nova York

“Nós tivemos números recordes de visitas antes da pandemia, 67 milhões de turistas em um único ano. Nós queremos que isso volte e eu acho que estender um tapete vermelho, dar as boas-vindas de volta dizendo ‘se você precisar ser vacinado, nós queremos te ajudar’ é algo inteligente a fazer. É uma bondade, algo generoso a fazer. É isso que nos faz nova-iorquinos”, disse.

Durante a coletiva de imprensa, o prefeito ainda afastou os rumores de que a população de Nova York pudesse ser contra o custeio público da vacinação dos turistas. De Blasio, por sua vez, reforçou que o turismo é parte vital da economia da cidade e que todos querem os visitantes de volta. Nova York se prepara para, no próximo dia 19, revogar todas as medidas de restrições impostas devido à pandemia da Covid-19.

Viagem de brasileiros à Nova York somente após quarentena

Vacinas gratuitas para turistas

Foto: Joshua Earle / Unsplash

Apesar de não estarem proibidos de entrar nos Estados Unidos, os turistas vindos do Brasil só podem ingressar no país após cumprirem uma quarentena de 14 dias em outros destinos, como México e Panamá. Desse modo, a viagem de brasileiros à Nova York, neste momento, está mais cara e complicada.

Questionado pela TV Globo sobre a situação dos brasileiros, o prefeito Bill de Blasio afirmou que seu coração está com os brasileiros, mas não sinalizou a flexibilização das restrições. Os Estados Unidos adotam medidas mais rígidas para o ingresso de viajantes provenientes de países em que a pandemia está em situação mais grave, como é o caso do Brasil. E ainda não há previsão para a abertura total das fronteiras para os turistas.

De qualquer maneira, a notícia agradou turistas do mundo todo, inclusive àqueles que estavam planejando ir pela primeira vez em Nova York.

Vacinas gratuitas para turistas

Foto: Anthony Rosset / Unsplash

Quais destinos pretendem vacinar os turistas?

Os Estados Unidos não são o primeiro país a prometer vacinar os turistas. Cuba, Emirados Árabes, Ilhas Maldivas, Romênia, Rússia e San Marino também sinalizaram a intenção de imunizar seus visitantes.

Em Cuba, por exemplo, o governo pretende imunizar tanto a população local como os turistas com a vacina Soberana 2. De acordo com o Instituto Finlay de Vacinas de Havana, serão produzidas 100 milhões de doses do imunizante ainda este ano. 

Apesar de o governo local não confirmar oficialmente, há notícias de ofertas de viagens a Dubai, nos Emirados Árabes, para receber a vacina da Sinopharm. O objetivo é incentivar a retomada do turismo no país.

Já o governo das paradisíacas Ilhas Maldivas estuda lançar uma campanha de vacinação para atrair os turistas. Chamada  3v: visit, vaccinate and vacation – visitar, vacinar e passar férias -, a estratégia tem como objetivo impulsionar a economia do arquipélago, que depende do turismo. Mas ainda não há data para início da liberação da vacina para os visitantes.

Com postura diferente dos demais países, a Rússia não limita a oferta de vacinas nem ao grupo prioritário nem à população local. Ou seja, qualquer pessoa que procurar os postos de vacinação pode receber o imunizante, sejam cidadãos russos ou estrangeiros.

O pequeno país de San Marino, por sua vez, vai oferecer aos turistas a vacina russa Sputnik V a partir de 17 de maio. No entanto, diferente do caso de Nova York, o turista terá que permanecer no destino por até 28 dias para receber a segunda dose. Além disso, cada aplicação irá custar 15 euros.

Já na Romênia, o Castelo de Bran está promovendo uma campanha de vacinação neste mês de maio. A aplicação do imunizante é gratuita e foi anunciada em um post na página do Facebook do famoso castelo do Drácula, na Transilvânia.

Dicas para planejar sua viagem:

» Descubra as melhores opções de aluguel de carros com a Localiza.
» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com.
» Reserve passagens aéreas com até 50% de desconto para qualquer destino.

Deseja falar com a redação ou relatar algum erro encontrado nesta página? Envie uma mensagem para [email protected]

No Maio Amarelo, ABRATI propõe combate à circulação de ônibus irregulares

Artigo anterior

Como transferir os pontos do cartão de crédito para o Smiles?

Artigo seguinte

Você pode gostar