Após afrouxar medidas restritivas para conter o avanço do coronavírus, pontos turísticos da China surgiram lotados no último fim de semana

No último fim de semana, multidões de pessoas se reuniram em diversos pontos turísticos chineses bastante populares. A concentração ocorreu após o país afrouxar medidas restritivas para conter os avanços do novo coronavírus. No entanto, apesar do alerta das autoridades de saúde para que o retorno às atividades normais fossem realizadas gradativamente, as imagens mostram o contrário.

Registros fotográficos realizados na Montanha Huangshan, cujo acesso é realizado por estreitas plataformas suspensas, mostram milhares de pessoas amontoadas para visitar a atração. Por conta disso, a atração teve que emitir um aviso de capacidade máxima, de 20 mil pessoas, para afastar os turistas que chegavam ao longo do dia.

Além disso, as ruas das zonas comerciais de Shangai também atraíram diversas pessoas e turistas em busca de boas compras. Isso também aconteceu com os restaurantes, que tiveram reservas lotadas nos últimos dias. A capital Pequim também registrou a mesma situação, com pessoas disputando espaço em parques e atrações pela cidade.

Coronavírus ainda é uma preocupação 

china pontos turísticos lotados

Foto: Reprodução/ CNN

O acesso em massa às atrações turísticas, especialmente na Montanha Huangshan, tem explicação. O parque lançou uma promoção com entradas gratuitas ao local, que simbolizaria também uma homenagem as ancestrais e aos mortos em decorrência do vírus. Normalmente, a entrada custa o equivalente a R$140. Para acessar  o local, as pessoas precisavam usar máscaras e medir a temperatura.

Apesar desta tentativa de retorno lento à vida normal, as autoridades chinesas ainda alertam os perigos do coronavírus. O primeiro caso da doença foi registrado em Wuhan, na província de Hubei, há cerca de três meses. Desde então, o país foi um dos mais afetados pela pandemia, registrando, até a semana passada, mais de 80 mil casos e mais de 3 mil mortes.

De acordo com matéria publicada na CNN, as restrições de circulação no país foram intensas durante esse período, com fechamento de fronteiras e quarentena total. Após essas ações, a taxa de infecção diminuiu basante,mas não o suficiente para cessar sua propagação: na última segunda-feira o país asiático registou 39 novos casos.

Leia também:

» Viaje pelo mundo com estas 15 receitas fáceis para fazer em casa
» Mapa mostra em tempo real países ainda não afetados pelo coronavírus
» Transmissão ao vivo exibe floração das cerejeiras nos EUA
» Chile em 360º: explore o Deserto do Atacama e Torres del Paine pelo celular

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com
» Reserve passagens aéreas com a MaxMilhas.
» Ganhe R$179 de crédito do Airbnb na primeira reserva.
» Aluguel de carros com até 30% de desconto e a garantia do melhor preço!
» Encontre seu seguro viagem com os melhores preços na Allianz Travel.

Deseja falar com a redação ou relatar algum erro encontrado nesta página? Envie uma mensagem para [email protected]

Cansado da Terra? Tours virtuais da NASA te levam para viagens espaciais

Artigo anterior

Queda de poluição na Índia torna Himalaia visível após 30 anos

Artigo seguinte

Você pode gostar